Telecomunicações André Malheiro Almeida deixa administração da Nos

André Malheiro Almeida deixa administração da Nos

A saída foi comunicada esta quarta-feira pela empresa à CMVM.
André Malheiro Almeida deixa administração da Nos
Paulo Zacarias Gomes 23 de agosto de 2017 às 20:41
O administrador executivo da Nos, André Malheiro dos Santos Almeida, apresentou esta quarta-feira, 23 de Agosto, a renúncia ao cargo que ocupava na operadora de telecomunicações.

A desvinculação foi comunicada à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), sem no entanto adiantar as razões da saída ou o nome que poderá substituí-lo no cargo.

"(...) A NOS, SGPS, S.A. informa que André Nuno Malheiro dos Santos Almeida apresentou a sua renúncia ao cargo de vogal do Conselho de Administração da NOS SGPS," lê-se no comunicado. 

André Almeida era um dos cinco administradores executivos da empresa liderada por Miguel Almeida. Segundo a nota biográfica no site da empresa, o administrador passou pela PT SGPS e pelo Boston Consulting Group antes de chegar à ZON TV Cabo, onde esteve como membro da administração.

Passou ainda pela administração da ZON Lusomundo Audiovisuais, ZAP Angola e ZAP Moçambique, tendo sido responsável pelas áreas e Business Development, Negócios Internacionais, Planeamento e Controlo e Corporate Finance da Zon Multimédia.

As acções da Nos terminaram esta quarta-feira a desvalorizar 0,68% para 5,37 euros na bolsa de Lisboa.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 24.08.2017

E fez muito bem em largar esse antro de vigaristas que actuam em rédea livre do regulador e sempre em prejuízo do consumidor. O povo diz e com razão "que quem sai aos seus não degenera". Se a mãe é uma grande vaca a filha está a revelar-se uma fiel seguidora. Ouxalá não apanhe nenhum escarépio até terminar o criminoso período de fidelização.