Energia Apetro: "País não se pode dar ao luxo de abdicar do levantamento das riquezas no subsolo"

Apetro: "País não se pode dar ao luxo de abdicar do levantamento das riquezas no subsolo"

António Comprido, secretário-geral da Apetro (Associação Portuguesa de Empresas Petrolíferas), defende que o país não se pode dar ao luxo de abdicar das riquezas que existem no subsolo, e critica quem é contra a prospecção de hidrocarbonetos só porque se é contra.
A carregar o vídeo ...
"Não sei qual é a política do Governo relativamente à exploração de hidrocarbonetos" em Portugal. A afirmação é de António Comprido, secretário-geral da Apetro, que, em entrevista ao Negócios e Antena 1 na Conversa Capital, sustenta que "o levantamento das riquezas que existem no subsolo nacional, incluindo os hidrocarbonetos, é algo a que o país não se pode dar ao luxo de abdicar".

António Comprido acrescenta, ainda, que a contestação às prospecções e explorações de petróleo são muitas vezes empoladas. "Suponhamos que o mundo inteiro adoptava a mesma posição que algumas pessoas adoptam em Portugal, de fim à exploração dos hidrocarbonetos. A nossa economia, a economia mundial, colapsava. O nosso estilo de vida colapsava. E achamos que explorar os hidrocarbonetos em Portugal, se eles existem, deve ser feito se isso for útil e rentável para o país".

Por isso, diz ser demagogia quem afirma que uma exploração a 50 quilómetros da costa vai afastar os turistas. "Isso é demagogia pura, não é verdade".

A entrevista de António Comprido irá para o ar na Antena 1 este domingo às 13 horas e pode ser lida no Negócios segunda-feira.



A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 18.04.2017

Nem de abdicar de despedir excedentários e atrair talento e capital adequados.

O Mundo 17.04.2017

Alguns concidadãos já afirmaram o que eu penso que é , para que serve a riqueza natural de Portugal ? Os politicos que nos têm governado perderam todo o aval da maioria e,para a readquirerem,terão que mostrar trabalho honesto . Ou será a nossa sina ver eternamente riquezas fabulosas evaporarem-se ? Para onde foram as que sarapilhamos no Brasil,Angola,médio Oriente e etc ? Basta de tanto desleixo,corrupção e compadrio .

Johnny 17.04.2017

Onde se lê "País não se pode dar ao luxo de abdicar do levantamento das riquezas no subsolo"
Devia ler-se "País tem de dar a este e a outros cães mafiosos toda a riqueza do subsolo"

Para alguns, liberdade económica pressupõe 16.04.2017

deixar saquear o País. Os que defendem as leis do vale tudo, são os mesmo que já estiveram no poder, banqueteando-se da panelas, deixando apenas migalhas. Já são conhecidos pelas suas ideias totalitaristas. Investem com dinheiro alheio, para quando a coisa corre mal, deixarem a banca na penúria.

ver mais comentários
pub