Desporto Apostas na Liga NOS "mexem" com 288 milhões por jornada

Apostas na Liga NOS "mexem" com 288 milhões por jornada

Os jogos entre os três grandes são os mais valiosos também em termos de dinheiro movimentado por prognósticos feitos em todo o mundo. A plataforma "Deixa-te de Joguinhos" já canalizou denúncias para a Polícia Judiciária.
Apostas na Liga NOS "mexem" com 288 milhões por jornada
Reuters
Negócios 29 de janeiro de 2018 às 10:43

Em média, cada jogo da Liga NOS movimenta 32 milhões de euros em apostas recebidas de todo o mundo, o que perfaz um total de 288 milhões por jornada na primeira divisão do futebol português.

 

Os dados da Sportradar, uma empresa de monitorização de apostas que detecta indícios de resultados viciados e trabalha com a FIFA, mostram ainda que nos jogos que envolvem os três grandes (Sporting CP, SL Benfica e FC Porto) o montante pode subir até aos cem milhões de euros.

 

Segundo o DN, que cita estes valores num artigo sobre o chamado "match fixing" (manipulação de resultados), o dinheiro canalizado para as apostas na Ledman LigaPro, o segundo escalão do futebol nacional, atinge cerca de cinco milhões de euros por jogo, ou seja, 15,6% do que "vale" uma partida da primeira divisão.

 

Desde Setembro de 2015, quando foi lançado o Placard, a Santa Casa já suspendeu 13 jogos, sendo seis deles eventos nacionais e sete outros relacionados com ligas de futebol disputadas no estrangeiro. Para combater este fenómeno, a entidade que explora o Placard, o seu terceiro jogo mais popular em 2017, definiu que o apostador só pode ter um talão com o número de contribuinte e limitou as apostas a cinco mil euros por dia.

 

A Federação Portuguesa de Futebol, a Liga de Clubes e o Sindicato dos Jogadores Profissionais de Futebol lançaram há pouco mais um ano o projecto "Deixa-te de Joguinhos", visando combater a viciação de resultados na modalidade. O líder sindical, Joaquim Evangelista, diz que a plataforma "já terá recebido denúncias", mas não sabe quantas, já que aquele é um canal directo entre os denunciantes e a Polícia Judiciária.

 


No próximo dia 22 de Fevereiro vai começar o julgamento do caso Jogo Duplo, que abrange 27 atletas, dirigentes de clubes e empresários. No final do ano passado, o Ministério Público confirmou a existência de quatro arguidos, futebolistas do Rio Ave, no âmbito de uma outra investigação a vários encontros disputados pelo clube de Vila do Conde. Entre eles, um jogo contra o Benfica, que refutou o envolvimento do clube e anunciou que iria accionar judicialmente os autores da "calúnia".

A nova lei para aumentar as penas para a corrupção no desporto entrou em vigor em Maio de 2017. Corruptores e corrompidos passaram a arriscar penas máximas até oito anos de prisão e o tráfico de influências pode ir até aos cinco. Os arguidos arriscam suspensão da participação em competições desportivas ainda durante a investigação e os clubes podem perder subsídios.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub