Bolsa Apple dispara mais de 5% para máximos de Julho de 2015

Apple dispara mais de 5% para máximos de Julho de 2015

Os resultados do primeiro trimestre fiscal agradaram aos investidores, que estão a reflectir nas acções os números positivos. Os títulos estão a subir mais de 5% e a negociar em máximos de Julho de 2015.
Apple dispara mais de 5% para máximos de Julho de 2015
.
As acções da Apple estão a disparar 5,44% para 127,95 dólares, tendo já estado a negociar nos 128,00 dólares, o que corresponde ao valor mais elevado desde Julho de 2015.

A subida dos títulos está relacionada com os resultados do primeiro trimestre fiscal, terminado a 31 de Dezembro, apresentados na terça-feira, 31 de Janeiro, já após o fecho do mercado. Os números superaram as estimativas e os investidores estão a reflectir isso na negociação bolsista.

O lucro por acção foi de 3,36 dólares, ficando acima do que era esperado pelo consenso de mercado, que estimava 3,22 dólares.


O volume de negócios da Apple aumentou 3,3% no seu primeiro trimestre fiscal, face ao período homólogo de 2015. As receitas ascenderam a 78,4 mil milhões de dólares, superando a estimativa média de 77,3 mil milhões apontada pelos analistas auscultados pela Bloomberg.

 

A contribuir para este aumento das vendas esteve a procura pelos iPhones mais recentes e mais baratos da Apple. "Ficámos surpreendidos com a solides do iPhone 7 Plus", comentou, citado pela Bloomberg, o director financeiro da empresa, Luca Maestri.

 

A Apple vendeu 78,3 milhões de iPhones entre Outubro e Dezembro, gerando receitas de 54,4 mil milhões de dólares nesse período só com este produto. Os analistas previam que se vendessem neste trimestre 76,3 milhões de iPhones.

 


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Boicote-se o lixo americano 01.02.2017

Proíbam a venda de produtos americanos na UE.

pub