Tecnologias Apple: Problemas do iPhone6 na China foram provocados por causas "externas"

Apple: Problemas do iPhone6 na China foram provocados por causas "externas"

A empresa da maçã respondeu aos casos que surgiram no início desta semana na China, que reportaram a combustão de baterias do equipamento iPhone 6. O problema não é do aparelho, afirma a Apple.
Apple: Problemas do iPhone6 na China foram provocados por causas "externas"
Bloomberg
Negócios 07 de Dezembro de 2016 às 12:37

Os problemas relacionados com baterias que pegaram fogo na China no início desta semana devem-se a causas externas, segundo a Apple. "As unidades que analisámos até agora mostram claramente danos físicos externos que causaram esta situação", afirma uma porta-voz da Apple em declarações à Reuters na passada terça-feira, 6 de Dezembro.


Na passada sexta-feira, o Conselho do Consumidor de Shangai identificou oito aparelhos iPhone 6 cujas baterias se incendiaram. A mesma entidade identificou mais modelos do iPhone com o mesmo problema nas baterias que levou à recolha para a fábrica de vários equipamentos no passado mês de Novembro. Em causa estão telefones que se desligam automaticamente sem a bateria se descarregar.

 

De acordo com a mesma fonte, a Apple tem vindo a registar uma queda nas vendas do iPhone no mercado chinês, num contexto em que a norte-americana compete com outros fabricantes nacionais que oferecem smartphones a preços mais baixos; fabricantes esses que têm beneficiado do caso que levou à recolha de 2,5 milhões de equipamentos Note 7 da Samsung.

 

A mesma entidade do Consumidor alega que as queixas relacionadas com produtos da Apple dispararam após a recolha de equipamentos na Samsung.

 

"O caso da Samsung fez com que se começasse a pensar que uma marca internacional não é necessariamente sinónimo de um produto seguro", avança Nicole Peng à Reuters, directora da investigadora Canalys.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub