Telecomunicações Armando Pereira sai da administração da Meo. Paulo Neves vai acumular funções

Armando Pereira sai da administração da Meo. Paulo Neves vai acumular funções

Paulo Neves vai substituir Armando Pereira como presidente da PT Portugal, acumulando com o cargo de presidente executivo. Armando Pereira vai juntar-se ao conselho consultivo do Grupo francês.
Armando Pereira sai da administração da Meo. Paulo Neves vai acumular funções
Bruno Simão
Sara Ribeiro 06 de fevereiro de 2017 às 17:13

O co-fundador do grupo francês Altice vai sair do conselho de administração da PT Portugal. O cargo de presidente do conselho de administração, ocupado desde Junho de 2015 por Armando Pereira, vai passar a ser ocupado por Paulo Neves, CEO da operadora.

As mudanças acontecem no seguimento da entrada de Armando Pereira para o conselho consultivo do Grupo Altice, liderado por Patrick Drahi, de acordo com um comunicado enviado pela operadora esta segunda-feira, 6 de Fevereiro.

"Deste modo, Armando Pereira continuará a acompanhar o desenvolvimento operacional e tecnológico da PT Portugal, bem como das outras subsidiárias da Altice", garante a Meo no mesmo comunicado.

Paulo Neves vai acumular o cargo de "chairman" com as funções de presidente executivo da Meo.

E a nomeação do gestor para o novo cargo pela Altice "reforça a sua confiança em Paulo Neves, cujo currículo no mercado da indústria das telecomunicações é altamente reconhecido e cujo desempenho na liderança da equipa executiva que gere a PT Portugal permitiu atingir os objectivos do seu plano estratégico: investimento, inovação, qualidade de serviço e desempenho financeiro e comercial", sublinha a operadora que foi comprada pela Altice em Junho de 2015.

Já Michel Combes, CEO da Altice, comenta que "a estreita relação que cria com os clientes é um activo essencial que caracteriza a maneira de ser da Altice, que combina um espírito empreendedor e altamente comercial".

O restante comité executivo da PT Portugal, composto por Guy Pacheco, João Zúquete, Alexandre Fonseca, Luís Nascimento, João Sousa, Sónia Machado e Alexander Freeze, permanece inalterado.


A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 06.02.2017

O obral foi-se , dava muito mau aspeto, nem sequer falar sabia. embora quem la fica não deve nada a inteligência.

Z27 06.02.2017

Igual a Zeinal, ainda não apareceu nenhum, nem aparecerá tão cedo, estou crente...
Acima dele, só Nosso Senhor Jesus Cristo. Aliás, se dúvidas houvesse, recordo que foi "medalhado" por aquela pessoa que "nunca se enganava e raramente tinha dúvidas"... Logo... Pois...

Anónimo 06.02.2017

Há inteligentes e outros integentissos, que até acumulam.
No final, sai tudo falido.
Há cada Dr, após 25!

pub
pub
pub
pub