Telecomunicações Arménio Carlos considera "inadmissível" transferência de trabalhadores da PT

Arménio Carlos considera "inadmissível" transferência de trabalhadores da PT

O dirigente sindical esteve no arranque da greve geral de 24 horas dos trabalhadores da PT Portugal junto à sede em Lisboa (que teve início à meia-noite), reunindo aproximadamente 40 pessoas, a maioria ligada aos sindicatos e à Comissão de Trabalhadores (CT).
Arménio Carlos considera "inadmissível" transferência de trabalhadores da PT
Miguel Baltazar
Lusa 21 de julho de 2017 às 07:40

O líder da CGTP, Arménio Carlos, condenou hoje a transferência de mais de 150 trabalhadores da PT Portugal para empresas do grupo Altice e Visabeira, considerando tratar-se de uma "situação inadmissível" e que é um "despedimento encapotado".

 

O dirigente sindical esteve no arranque da greve geral de 24 horas dos trabalhadores da PT Portugal junto à sede em Lisboa (que teve início à meia-noite), reunindo aproximadamente 40 pessoas, a maioria ligada aos sindicatos e à Comissão de Trabalhadores (CT).

 

"Quando os trabalhadores têm problemas é nossa obrigação estar do lado deles", disse aos jornalistas, acusando a Altice de ser um "grupo económico com uma história muito triste" e que "tem uma malapata com a lei".

 

Arménio Carlos assinalou que "em cerca de dois anos de presença em Portugal a Altice já pagou coimas superiores a 110 mil euros à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT)" e que em França já pagou vários milhões.

 

"O Governo tem que intervir", considerou, rematando que "esta transferência não é mais do que um despedimento encapotado".

 

A última greve dos trabalhadores da operadora de telecomunicações aconteceu há mais de 10 anos.

 

Em declarações à Lusa esta semana, fonte oficial da PT Portugal disse que a empresa já ativou os "devidos planos de contingência". A Lusa questionou que planos são esses, mas até à data não obteve qualquer resposta.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
PASSOS COELHO IGUAL A ELE PRÓPRIO 21.07.2017

Como não podia deixar de ser, para o PSD, os trabalhadores e as suas famílias são meros trocados.
Nesse sentido, como sempre, põe-se ao lado da ALTICE no seu ataque aos colaboradores da PT, censurando a posição que o Dr. António Costa toma, nesta matéria.
ESTÁ NO ADN POLÍTICO DE PASSOS COELHO.

oluapaxe 21.07.2017

Afinal o homem não foi de ferias nem morreu. A geringonça está a fazer mal a sindicalismo quando acabar estarão todos gordos e anafados......depois vão ter que começar a trabalhar!

Eletricista inútil, bebado,parasita como o chefe J 21.07.2017

Aqui está a prova da inutilidade da esquerda para o PIB em Portugal. Este traste deste bêbado do sindicato devia levar com uma grande bosta de cavalo na tromba

Anónimo 21.07.2017

Vai trabalhar ó inutil.
40 pessoas ? Eh eh nem para isto serves.
Demagogo e mentiroso. Animal amestrado da geringonça. Não passas disto.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub