Tecnologias As cinco invenções da IBM que podem mudar as nossas vidas em cinco anos

As cinco invenções da IBM que podem mudar as nossas vidas em cinco anos

A IBM lançou esta quinta-feira, 5 de Janeiro, a lista "IBM 5 in 5", com uma listagem de cinco invenções com o potencial de alterar a forma como as pessoas vivem, trabalham e interagem nos próximos cinco anos.
A carregar o vídeo ...
Negócios 05 de janeiro de 2017 às 19:00

As invocações contempladas pela IBM envolvem os mais recentes avanços em áreas como a Inteligência Artificial, a saúde e a preservação ambiental.

 

Uma das invenções consiste na aplicação de Inteligência Artificial na área da saúde mental. Entendendo a fala como a porta para a o cérebro, os cientistas da IBM ligam depoimentos de entrevistas psiquiátricas a técnicas de aprendizagem mecânica. Através da identificação de padrões na fala pretende-se prever possíveis patologias. O objectivo passa por ajudar no futuro pacientes de Parkinson, Alzheimer ou mesmo de autismo.

 

Outra inovação, também ligada à Inteligência Artificial, pretende melhorar a acuidade visual, potencializando a capacidade de observação para novos níveis. A IBM prevê que em cinco anos, dispositivos de imagem permitam uma "híper-visão", trazendo a olho nu uma série de ameaças que dificilmente seriam observadas. A tecnológica encontra-se actualmente a desenvolver uma plataforma de híper-imagem compacta, que poderá vir a ser implementada em aplicações e equipamentos mais acessíveis.

 

A terceira invenção a figurar na lista da IBM consiste na utilização de macroscópios para estudar a Terra. No fundo trata-se de um sistema de software e algoritmos que organizam toda a informação do Planeta, para que possa ser posteriormente analisada.

 

Na área da saúde, a IBM anuncia estar a desenvolver chips de silicone que permitem detectar sintomas de doenças a partir de fluidos corporais e que informam em caso de necessidade de consultar um médico. Neste sentido, a equipa de cientistas da IBM está a desenvolver um laboratório sob a forma de um chip que permite separar e isolar bio-partículas abaixo dos 20 nanómetros de diâmetro, numa escala capaz de identificar AND, vírus e exossomas.

 

Ainda na lista "IBM 5 in 5" encontram-se sensores que permitem detectar poluição ambiental à velocidade da luz. Através de fotónicos de silicone, a inovação pretende transferir pela luz informações relativas à quantidade de poluentes no ar em tempo real. Este género de chips poderá vir a ser incorporado em dispositivos como drones ou sensores terrestres.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub