Banca & Finanças As razões por trás da escolha de Forero para o BPI
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

As razões por trás da escolha de Forero para o BPI

A experiência internacional e a facilidade no relacionamento pessoal foram as razões para o CaixaBank escolher Pablo Forero para o BPI. O banqueiro é homem de confiança de Gortázar.
As razões por trás da escolha de Forero para o BPI
Miguel Baltazar
Maria João Gago 10 de fevereiro de 2017 às 00:01

A experiência de gestão e a facilidade de relacionamento pessoal foram dois dos principais critérios para que a escolha de Pablo Forero como sucessor de Fernando Ulrich. Se as mudanças mais evidentes à primeira vista )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Mr.Tuga 04.04.2017

Mais um Xeo da nata das natas.... Um cranio visionario e iluminado! e muito mal remunerado....

Só que em vez de tuguês é espanholês.....

Anónimo 10.02.2017

Se a mudança é devida apenas por motivos de nacionalidade seria bom que todos os clientes portugueses do BPI de Portugal retirassem de lá todas as suas poupanças. Se os portugueses não servem para gerir um banco também não servem para ser clientes.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub