Vinho ASAE apreende 106 barris de vinho à pressão por venda fraudulenta

ASAE apreende 106 barris de vinho à pressão por venda fraudulenta

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu 106 barris de vinho branco à pressão, num valor de cerca de 5.300 euros, por venda fraudulenta e uso ilegal de marca, indicou hoje aquele órgão de polícia criminal.
ASAE apreende 106 barris de vinho à pressão por venda fraudulenta
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 20 de janeiro de 2017 às 19:36

A apreensão dos 106 barris de vinho branco à pressão, que totalizaram 980 litros, ocorreu no âmbito de uma acção dirigida às práticas fraudulentas no sector vitivinícola desenvolvida pela Unidade Nacional de Informações e Investigação Criminal da ASAE.

 

Em comunicado, a ASAE adianta que a apreensão foi feita num distribuidor de bebidas da área metropolitana do Porto que abastecia cafés e restaurantes da zona norte através da venda de vinho branco em barril, à pressão, de uma marca protegida, a preços ligeiramente abaixo do mercado.

 

Segundo a ASAE, o vinho era engarrafado por um operador não autorizado pela marca e era de natureza diferente. 

 

Aquele órgão de polícia criminal refere ainda que está em causa os crimes de fraude sobre mercadorias e de uso ilegal de marca protegida.  


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Cavaco incentivou a mechordia. 21.01.2017

Quando Cavaco foi a Ponte de Lima apadrinhou esta trampa ,foi o padrinho da trafulhice.em directo pela televisão.

Anónimo 20.01.2017

Esperemos que quem faz esse vinho seja humilde a fazelo ao ponto de nao matar as pessoa,porque vinho martelado vai haver sempre em abundancia.Cada vez sao menos pessoas a beber,e esses marteleiros nao perdem o vicio.Esprertalhoes esses da vinhanha.

pub