Imobiliário Aston Martin alarga “frota” e aposta em condomínios

Aston Martin alarga “frota” e aposta em condomínios

O último projecto da Aston Martin Lagonda troca a potência de cavalos e aceleração por vistas para o mar e piscinas privadas. A fabricante dos elegantes carros desportivos britânicos aposta pela primeira vez no sector imobiliário na tentativa de consolidar uma marca de luxo mais ampla.
A carregar o vídeo ...
Bloomberg 21 de outubro de 2017 às 12:00

Em parceria com a imobiliária G&G Business Development, a Aston Martin iniciou as obras de um edifício de apartamentos de 66 andares no centro de Miami. A unidade, que deverá estar concluída em 2021, contará com 391 apartamentos, incluindo sete "penthouses" e uma "penthouse" duplex, todas com piscinas privadas. Os preços variam entre 600.000 dólares e 50 milhões de dólares.

 

"A Aston Martin está numa trajectória de crescimento pelo mundo e nos EUA", afirmou o director de marketing da empresa, Simon Sproule, na cerimónia de inauguração da construção, segundo um comunicado. O projecto do apartamento "constitui parte importante dessa história de crescimento e do desejo de levar a nossa marca a novos públicos em todo o mundo".

 

Esta expansão – que vai além de carros, como o modelo principal da marca, o DB11, de 250.000 dólares - pode afectar a imagem da fabricante de automóveis, mas a empresa com sede em Gaydon, Inglaterra, pode ter poucas alternativas, numa altura que preparar uma possível oferta pública inicial. Mesmo com o iminente lançamento do crossover DBX, a procura por veículos caros é limitada e os carros desportivos tradicionais estão ameaçados num momento em que países como o Reino Unido adoptam medidas para acabar com a venda de veículos a combustão nas próximas décadas.

 

Carrinhos de bebé

O edifício residencial é um dos maiores projectos da nova estratégia de marca da Aston Martin, que também envolve o Project Neptune, um conceito de mini-submarino de luxo apresentado em Setembro.

 

O Aston Martin Residences Miami e as iniciativas relacionadas com iates, bolsas e carrinhos de bebé também oferecem uma fonte de receitas menos ameaçada pelos potenciais obstáculos provocados pela decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

 

O interior do edifício de apartamentos será desenvolvido pela equipa de design da Aston Martin, liderada por Marek Reichman, com elementos como mesas de recepção de fibra de carbono e maçanetas personalizadas.

 

A construção de vidro e aço em forma de vela, desenhada pela Revuelta Architecture e pela Bodas Miani Anger, oferece acesso directo a uma marina de iates e possui comodidades como um spa, cinemas, uma galeria de arte e uma sala de golfe virtual entre os andares 52.º e 55.º.

 

A Aston Martin está focada na mesma clientela da Design Tower, um edifício de 60 andares da Porsche, a cerca de 30 quilómetros de distância, em Sunny Isles Beach. O projecto da Porsche tem um elevador para veículos para permitir ir de carro até o apartamento.

(Título original: Aston Martin Moves Into Miami Condos in Push Beyond Sports Cars)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub