Banca & Finanças Aumento das comissões líquidas leva lucro do Atlantico Europa a subir 74%

Aumento das comissões líquidas leva lucro do Atlantico Europa a subir 74%

Entre Janeiro e Março, o banco dá conta da duplicação dos recursos totais de clientes, para mais de 1.200 milhões de euros. O rácio de solvabilidade cresceu 2,7 pontos, para 16,2%.
Aumento das comissões líquidas leva lucro do Atlantico Europa a subir 74%
Paulo Zacarias Gomes 07 de junho de 2017 às 10:55
Os lucros do Banco Atlantico Europa (BAE) cresceram 74% no primeiro trimestre do ano, para 1,7 milhões de euros, com as comissões líquidas a contribuírem para o desempenho, anunciou a instituição esta quarta-feira, 7 de Junho.

Em comunicado, o BAE dá conta de um crescimento de 17% do produto bancário (totalizou 6,3 milhões de euros), resultado da mais que duplicação das comissões líquidas, que se cifraram em 3,4 milhões de euros.

Os recursos totais de clientes duplicaram para mais de 1.200 milhões de euros enquanto o rácio de solvabilidade cresceu 2,7 pontos percentuais no espaço de um ano, para 16,2%.

Já os custos de funcionamento tiveram um aumento de 10% "reflectindo o actual período de crescimento do banco," justifica o BAE.

O banco registou ainda como despesas o valor entregue ao Fundo de Resolução e Imposto Extraordinário para Sector Bancário, que quase duplicou no primeiro trimestre, para 919 mil euros.

A maioria do capital do Atlantico Europa está nas mãos da Atlantico Financial Group, SARL (89,5%). O Banco Millennium Atlantico detém 7%, a que se juntam mais 3,5% do Nasoluma.

(Título corrigido às 12:23, substituindo taxa de crescimento de 76% por 74%, o valor correcto) 



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub