Automóvel Autoeuropa e trabalhadores chegam a acordo de princípio sobre trabalho ao sábado

Autoeuropa e trabalhadores chegam a acordo de princípio sobre trabalho ao sábado

As duas partes chegaram a acordo depois de seis meses a negociarem a compensação para os turnos ao sábado. O pré-acordo vai ser referendado pelos trabalhadores na sexta-feira.
Autoeuropa e trabalhadores chegam a acordo de princípio sobre trabalho ao sábado
Bruno Simão/Negócios
André Cabrita-Mendes 27 de julho de 2017 às 14:08

A Autoeuropa e a Comissão de Trabalhodres chegaram a acordo de princípio sobre a compensação pelo trabalho aos sábados. As negociações duram há seis meses e foram interrompidas recentemente com os trabalhadores a marcarem um dia de greve para 30 de Agosto. O acordo foi comunicado pela Autoeuropa esta quinta-feira, 27 de Julho.

Actualmente a Autoeuropa não trabalha ao sábado, mas o sexto dia de trabalho vai ser introduzido devido ao início de produção do novo modelo - o SUV T-Roc - que vai disparar a produção para mais de 200 mil automóveis em 2018, face aos 90 mil produzidos em 2016.

"A Volkswagen Autoeuropa chegou a um acordo de princípio com a Comissão de Trabalhadores (CT) quanto às medidas de compensação relativas ao modelo de trabalho a implementar em 2018", pode-se ler no comunicado da fábrica de Palmela.

Para entrar em vigor, este acordo tem de ser ainda aprovado pelos trabalhadores. O referendo por voto secreto vai ter lugar no dia 28 de Julho, sexta-feira. Só depois de aprovado é que a greve de 30 de Agosto poderá ser desmarcada.

 

"Os termos deste acordo defendem a sustentabilidade da empresa e ao mesmo tempo asseguram a estabilidade dos postos de trabalho dos seus colaboradores", destaca o comunicado.

 

Este acordo de princípio prevê um pagamento mensal de 175 euros adicional ap previsto na lei, 25% de subsídio de turno e um dia adicional de férias. Estas medidas representam um aumento mínimo de 16% no rendimento mensal dos trabalhadores que trabalharem ao sábado, segundo o comunicado da Autoeuropa.

 

A administração e os trabalhadores chegaram a acordo já durante a madrugada desta quinta-feira, 27 de Julho, após horas de negociação.

 

A fábrica da Volkswagen vai passar assim a produzir seis dias, com três turnos diários. A folga fixa vai ser ao domingo, com outro folga rotativa durante a semana. Segundo a Autoeuropa, com este modelo de trabalho a média de horas de trabalho semanal é inferior a 40 horas.

 

(notícia actualizada às 14:50 com mais informação)




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Completamente falsa esta noticia

semcrer Há 3 semanas

Fico surpreendido de não ver aqui os habituais comentários a criticar os sindicatos...

O problema, de maneira geral, não está do lado dos sindicatos, está sim na falta de cultura empresarial e na falta de respeito pelos trabalhadores por parte dos empresários portugueses.

Veja-se os exemplos de grandes grupos como SONAE's e afins.

Na Alemanha existe uma longa tradição de diálogo entre sindicatos e empresas que se traduz em níveis de produtividade muito mais elevados decorrentes da satisfação dos trabalhadores por sentirem que existe uma partilha mais equitativa dos resultados.

pub
pub
pub
pub