Automóvel Autoeuropa está a procurar soluções de horários para casais

Autoeuropa está a procurar soluções de horários para casais

A fábrica em Palmela tem duas psicólogas que estão a receber os casais com filhos que trabalham na Autoeuropa. Não há ainda propostas concretas para este cenário. A nova comissão de trabalhadores é eleita hoje.
Autoeuropa está a procurar soluções de horários para casais
Autoeuropa
Negócios 03 de outubro de 2017 às 09:47

A Volskwagen Autoeuropa, em Palmela, está a chamar casais de trabalhadores com filhos para encontrar soluções "caso a caso" em relação a horários, escreve o Diário de Notícias desta terça-feira, 3 de Outubro.

O processo está a ser acompanhado por duas psicólogas que estão a tentar arranjar formas para que os casais empregados na fábrica possam acompanhar os filhos quando entrar em vigor o novo horário, com produção contínua em três turnos, a partir de Novembro.


"Estamos a entrevistar todos os casais na Autoeuropa. Queremos ver de que forma podemos acomodar a dinâmica de conjugação de turnos e resolver esta situação de modo a causar o menor impacto possível junto das famílias", confirmou fonte oficial da empresa.


Os trabalhadores da Autoeuropa, a segunda maior exportadora portuguesa, vão escolher esta terça-feira a sua nova comissão de trabalhadores, com seis listas na corrida. A lista que se sagrar vencedora terá de arrancar, ainda este mês, as negociações com a administração sobre o trabalho ao sábado.


Foi precisamente este aspecto que levou a antiga comissão de trabalhadores, liderada por Fernando Sequeira, a pedir a demissão e que justificou ainda a primeira greve de sempre na fábrica de Palmela, a 30 de Agosto.


Os novos requisitos de produção são justificados pelo novo modelo T-Roc, que chega ao mercado ainda este ano, resultando de um investimento de quase 700 milhões de euros que dotaram a fábrica de tecnologia capaz de se adaptar à produção de diferentes veículos.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 03.10.2017

EM ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO OS ALEMÃES DÃO 10 A ZERO AO RESTO DO MUNDO...!!!

pub