Media Autoridade da Concorrência já foi notificada da aquisição da Media Capital pela Meo

Autoridade da Concorrência já foi notificada da aquisição da Media Capital pela Meo

A Autoridade da Concorrência já recebeu uma notificação sobre a “operação de concentração” que consiste “na aquisição, pela Meo do controlo exclusivo do grupo Media Capital SGPS mediante a aquisição da totalidade do capital social da Vertix”, empresa que detém mais de 94% da Média Capital.
Autoridade da Concorrência já foi notificada  da aquisição da Media Capital pela Meo
Miguel Baltazar
Negócios 21 de agosto de 2017 às 08:09

Em meados de Julho, a Meo anunciou o lançamento de uma oferta pública de aquisição (OPA) sobre a Media Capital, dona nomeadamente da TVI. Esta segunda-feira, 21 de Agosto, foi publicado na imprensa uma nota que dá conta que a notificação sobre esta operação já chegou à Autoridade da Concorrência.

"A operação de concentração em causa consiste na aquisição, pela Meo – Serviços de Telecomunicações e Multimédia S.A. do controlo exclusivo do grupo Media Capital SGPS mediante a aquisição da totalidade do capital social da Vertix, SGPS, S.A, sociedade que detém acções representativas de 94,69% do capital social do grupo Media Capital e do lançamento de uma Operação Pública de Aquisição abrangendo as acções representativas dos restantes 5,31% do capital social do grupo Media Capital", pode ler-se no segundo ponto do anúncio.


A 14 de Julho, a operadora do grupo Altice lançou OPA sobre a Media Capital, propondo-se pagar 2,5546 euros por cada acção. A empresa disse, na altura, no anúncio preliminar que "a contrapartida oferecida cumpre o disposto no artigo 188.º, n.º 1, do Cód.VM, e corresponde ao preço médio ponderado de fecho das acções no mercado regulamentado Euronext Lisbon, nos seis meses imediatamente anteriores à divulgação deste Anúncio Preliminar".


"A contrapartida será revista em alta para um montante correspondente à diferença positiva, se aplicável, entre o preço final ajustado por acção de acordo com o contrato de compra e venda, calculado por referência à data da transmissão das ações da Sociedade Visada objecto do Contrato de Compra e Venda, e a contrapartida estabelecida neste Anúncio Preliminar", dizia ainda o anúncio preliminar.


A Prisa fez saber, na altura, que acordou a venda tem em conta um valor total de 440 milhões de euros.


De acordo com o anúncio preliminar na OPA, a oferta está sujeita a três condições. Registo pela CMVM, obtenção da aprovação pela Autoridade da Concorrência e pela ERC. Mas vai já avisando que qualquer remédio que mude de forma significativa o objecto da aquisição pode resultar na não conclusão do negócio.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub