Comércio Autoridades portuguesas deixam avisos sobre o Black Friday

Autoridades portuguesas deixam avisos sobre o Black Friday

Os descontos atraem milhares de portugueses às lojas, mas tanto a ASAE como a Deco alertam para práticas de manipulação de preços.
Autoridades portuguesas deixam avisos sobre o Black Friday
Negócios 25 de Novembro de 2016 às 09:50

A tradição americana da Black Friday está em força em Portugal há vários anos, com descontos oferecidos em várias lojas. Mas nem tudo o que parece, é.


Tanto a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) como a Deco reforçaram este ano a vigilância quanto aos supostos descontos praticados pelas lojas. As entidades têm encontrado evidências de manipulação de preços. Fonte da ASAE disse ao Correio da Manhã desta sexta-feira, 25 de Novembro, que irão ocorrer "acções de fiscalização" durante a iniciativa.


A Deco encontrou, em 2015, evidências de que 10% dos preços foram manipulados. "Um preço com desconto devia ser mais baixo do que o preço praticado nos 30 dias anteriores", referiu Tito Rodrigues, jurista da associação dos direitos do consumidor ao mesmo jornal.


Para ajudar quem vai às compras esta sexta-feira, a associação lançou um comprador de preços intitulado "Black Friday ou Black Fraude", no qual os consumidores podem perceber se o preço dos produtos anunciado como tendo desconto está mesmo mais baixo do que nos dias anteriores.


As promoções chegam aos 75% em várias marcas. Até as companhias aéreas e os hotéis também estão com preços mais baixos. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub