Crédito Banca aumenta avaliação das casas para máximos de Julho de 2011

Banca aumenta avaliação das casas para máximos de Julho de 2011

A avaliação bancária aumentou pelo segundo mês consecutivo e atingiu o valor mais elevado em quase seis anos, segundo os dados do INE.
Banca aumenta avaliação das casas para máximos de Julho de 2011
Bruno Simão
Raquel Godinho 29 de junho de 2017 às 11:26

O valor médio de avaliação bancária aumentou ligeiramente, em Maio. Cada metro quadrado valia 1.111 euros a nível nacional, o valor mais elevado desde Julho de 2011. Trata-se de um aumento de um euro por metro quadrado, ou 0,1%, face ao mês anterior, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE). Face ao mesmo mês do ano passado, a avaliação bancária cresceu 4,8%.

"Esta subida foi determinada pela evolução do valor da avaliação bancária das moradias que face ao mês anterior, aumentou 0,5% (-0,2% em Abril), tendo permanecido inalterado o valor dos apartamentos", explica o INE.

A nível regional, as maiores subidas foram protagonizadas pelo Alentejo (1,2%), Norte e Região Autónoma da Madeira (ambas com 0,5%). Pelo contrário, foi na Região Autónoma dos Açores que se verificou a maior descida (-0,6%).

"Em comparação com o período homólogo, o valor médio de avaliação no total do País registou um crescimento de 4,8% em Maio (variação de 5,3% no mês anterior)", sublinha o INE. Por regiões, e nesta comparação homóloga, os maiores avanços registaram-se no Algarve (9,8%), Alentejo (6,0%) e Área Metropolitana de Lisboa (5,8%), enquanto a região Centro obteve o menor avanço (3,6%).

Por tipologia de habitação, o valor médio de avaliação bancária dos apartamentos para o total do País situou-se em 1.161 euros por metro quadrado, tal como no mês anterior. Face ao período homólogo, o valor médio de avaliação dos apartamentos cresceu 5,3%. Já o valor médio de avaliação bancária das moradias aumentou 0,5% face a Abril para os 1.029 euros por metro quadrado. Em termos homólogos, o valor médio das moradias aumentou 4,8%.

Este indicador é muito relevante para quem quer comprar casa através de crédito bancário. Isto porque os bancos usam como referência os valores das avaliações bancárias para estipularem os montantes máximos de financiamento, bem como as condições dos contratos.




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
As banquetas falidas esfregam as manápulas! 29.06.2017

A BOLHA imobiliária já começou, quando rebentar dizem assim: "Ai Jasus" que fuudido estou!! As banquetas se estourarem não têm problemas, empurram os prejuízos para os contribuintes e comem na gamela do Estado! Isto só lá vai à BOMBA e mandar as banquetas e os gestores pelos ares!

Anónimo 29.06.2017

Lá vamos nós outra vez brincar às casinhas e às dívidas. Há uns tipos que nunca aprendem nada. Também não precisam: no fim o Governo desbarata o dinheiro dos impostos pagos pelos contribuintes a resgatar as banquetas.

Carlos 29.06.2017

Relativamente a alguns comentários, informo que o BCP vai chegar a 0.35 Já contactei um bruxo guineense, pelo que antes de Setembro, é garantido.

herd 29.06.2017

Os bancos em Portugal não sabem fazer negócio. São os maiores 'gatunos' legalizados que se conhece. Como têm de manter os gestores a passearem em carros de luxo e não conseguem ganhar dinheiro com empréstimos, em negócios favoráveis, limitam-se às casas e a comissões. Devem ganhar mais dinheiro por manutenção de contas do que a emprestar para investimento. Pergunto: haverá algo mais "mete nojo" que um banqueiro?

ver mais comentários
pub