Imobiliário Avenue investe 13,5 milhões nas Amoreiras

Avenue investe 13,5 milhões nas Amoreiras

O Mulberry Hill vai nascer nas Amoreiras, com 31 apartamentos destinados a um segmento superior. O projecto é da Avenue, promotora dedicada à reabilitação urbana.
Avenue investe 13,5 milhões nas Amoreiras
Wilson Ledo 03 de fevereiro de 2018 às 14:00

Basta traduzir o nome para perceber em que parte de Lisboa se situa o novo investimento da promotora imobiliária Avenue em Lisboa.

O Mulberry Hill, nas Amoreiras, representará um investimento de 13,5 milhões de euros na reabilitação de um edifício assinado pelo arquitecto Frederico Valsassina.


O projecto dará lugar a 31 novos apartamentos, na Rua da Artilharia Um. Os preços de venda arrancarão nos 265 mil euros, com tipologias que vão de estúdios a T3 duplex. Os primeiros habitantes deverão começar a mudar-se na segunda metade do próximo ano.


"A obra terá início no primeiro trimestre de 2018, em simultânea com o início da comercialização, e estamos convictos que, tal como os restantes projectos da Avenue, a maioria dos apartamentos será vendida ainda em planta", reagiu o director-geral Aniceto Viegas.


A Avenue tem-se dedicado à reabilitação urbana em Lisboa e Porto, destinada à habitação para um segmento dito superior. A empresa, detida pelo fundo britânico Perella Weinburg Real Estate II, já anunciou que tinha 100 milhões de euros para investir até 2020.


Esta promotora imobiliária garantiu o edifício onde funcionava o jornal Diário de Notícias na Avenida da Liberdade por 20 milhões de euros, que vai transformar agora em apartamentos de luxo.


O mesmo destino terá o Liberdade 203, na esquina com a Rosa Araújo, para onde Ricardo Salgado tinha planeado a expansão da sede do antigo Banco Espírito Santo, antes da queda da instituição financeira no Verão de 2014.


É no eixo da Avenida da Liberdade que esta empresa tem desenvolvido mais projectos em Lisboa, juntando-se ainda o número 40. O Chiado tem sido outra área de aposta, com o Orpheu XI e o The Cordon. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub