Banca & Finanças Balcões do BCP não tiveram objectivos para vender aumento de capital
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Balcões do BCP não tiveram objectivos para vender aumento de capital

Os trabalhadores do BCP não receberam incentivos comerciais para ajudaram a garantir o sucesso do aumento de capital. Mas metade dos pequenos accionistas, entre os quais há muitos clientes de retalho, foi à operação.
Balcões do BCP não tiveram objectivos para vender aumento de capital
Maria João Gago 02 de fevereiro de 2017 às 00:01

A rede de balcões do BCP não esteve sujeita ao cumprimento de quaisquer objectivos comerciais destinados a incentivar os trabalhadores das agências a venderem aos clientes de retalho o aumento de capital que o banco tem em curso.

)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 02.02.2017

Só encharcaram os clientes com telefonemas.

comentários mais recentes
Anónimo 02.02.2017

Não tiveram objectivos?? Então fartaram se de ligar e eu nem accionista do banco sou, a dizer que era um bom negocio ir ao aumento de capital...

Anónimo 02.02.2017

Parece um perú de papo cheio!!Até comprou um fato novo á custa dos parolos,agora faz a passerelle no atrio da corrupçâo,grande sacana, tenho-te um pó que nem imaginas. Gostaria tanto de praticar o tiro ao alvo na tua tola e na do salgadinho, nem imaginas o prazer que me dava

António Antão 02.02.2017

Não terem objetivos não quer dizer que os funcionários não se sintam no dever de exercerem as suas funções de colaboradores do banco, com competência e sempre na defesa dos interesses da instituição que lhes dá emprego. Queriam que os funcionários ficassem passivos? Que desaconselhassem os clientes?

Sousa 02.02.2017

Tudo continua a correr como previsto. Quem não queria ou não podia ir ao AC já não está no mercado pelo que já não existem ordens de venda a preço de saldo. Os compradores, que SEMPRE existiram e que se SABIA que existiam, têm de oferecer mais para comprar. Elementar. Pena quem já vendeu. É a vida.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
Saber mais e Alertas
pub