Banca & Finanças Banca grega prepara primeira emissão de dívida desde 2014

Banca grega prepara primeira emissão de dívida desde 2014

O regresso ao mercado de dívida está a ser preparado pelo National Bank of Greece.
Banca grega prepara primeira emissão de dívida desde 2014
Bloomberg
Negócios com Bloomberg 03 de outubro de 2017 às 12:43

Mais um passo no processo de recuperação da Grécia. Depois do país ter regressado aos mercados em Julho deste ano, agora é a vez da banca preparar a primeira emissão de dívida desde 2014.

 

De acordo com a Bloomberg, que cita um responsável do mercado de capitais grego, o National Bank of Greece contratou várias instituições financeiras para lançar uma emissão de "covered bonds" com uma maturidade de três anos.

 

Os bancos em causa - Bank of America Merrill Lynch, Deutsche Bank, Goldman Sachs, HSBC, Natwest e UBS – vão arrancar já esta quarta-feira com um "road show" para captar investidores institucionais para comprar estes títulos.

 

Aquele que é o banco grego mais antigo optou pela emissão de obrigações hipotecárias para este regresso aos mercados, já que estes títulos têm um risco mais reduzido devido ao colateral (crédito à habitação) que apresentam.

 

Este regresso aos mercados será o primeiro passo na normalização do sistema financeiro grego, que está há vários anos totalmente dependente do financiamento concedido pelo Banco Central Europeu.

 

Representa também mais um sinal de recuperação do país, que em Julho deste ano conseguiu colocar 3 mil milhões de euros em dívida soberana no mercado, na primeira emissão em três anos.   

 

Apesar destes sinais positivos, o sistema financeiro grego continua com fortes debilidades. O crédito malparado no balanço dos bancos totaliza 100 mil milhões de euros, sendo que o Banco da Grécia tem como objectivo baixar este montante para 83 mil milhões de euros no final deste ano e 67 mil milhões de euros em 2019.

 

Esta emissão acontece também numa altura em que o FMI deu uma ajuda ao sector bancário, com o responsável do fundo no país a descartar a necessidade de uma avaliação profunda à qualidade dos activos ("asset quality review") dos bancos gregos.    

 

Mario Draghi, presidente do BCE, já afirmou recentemente que poderá ser necessário efectuar um teste de stress aos bancos gregos antes da data prevista, ou seja, já no início de 2018.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar