Crédito Banco CTT entra no pódio dos "spreads" mais baixos para a casa

Banco CTT entra no pódio dos "spreads" mais baixos para a casa

A instituição financeira entrou no segmento do crédito à habitação no início deste ano. Só o Santander Totta e o Bankinter exigem uma margem mais baixa.
Banco CTT entra no pódio dos "spreads" mais baixos para a casa
Raquel Godinho 13 de junho de 2017 às 14:59

O Banco CTT anunciou, esta segunda-feira, 13 de Junho, que reduziu o "spread" no crédito à habitação para 1,30%. A margem anterior era de 1,75%. Com esta decisão a instituição financeira passa a ter uma das taxa de juro mais baixas do mercado, sendo que apenas o Santander Totta e o Bankinter exigem um "spread" inferior.

 

"Quem contratar crédito junto do Banco CTT poderá agora contar com um ‘spread’ desde 1,30%. A redução de ‘spread’ vai fazer-se sentir em todos os montantes, tornando a proposta do Banco CTT a mais atractiva e competitiva para a maioria dos portugueses", refere o banco em comunicado.

 

O Banco CTT lançou no início do ano a sua oferta de crédito habitação com uma margem única de 1,75%. A partir de agora, a instituição passa a oferecer aos clientes um intervalo de "spreads" entre "1,30% e 1,50%, dependo do rácio financiamento/garantia e do montante do empréstimo", explica fonte oficial do Banco CTT ao Negócios.

 

O intervalo de 1,40% a 1,50% refere-se a empréstimos com rácio de financiamento/garantia entre 65% e 80%. Já o intervalo de "spreads" entre 1,30% e 1,40% refere-se a empréstimos com rácio de financiamento/garantia inferior ou igual a 65%, adianta a mesma fonte.

 

"A oferta crédito habitação Banco CTT mantém a simplicidade nos produtos associados ao crédito, requerendo apenas a domiciliação de ordenado na Conta Banco CTT, uma conta à ordem sem custos de manutenção e a subscrição dos seguros vida e casa no Banco CTT. Para clientes que subscrevam estes produtos, o Banco CTT praticará um ‘spread’ entre 1,30% e 1,50%, dependo do rácio financiamento/garantia e do montante do empréstimo", frisa fonte oficial do Banco CTT.

 

A descida agora anunciada leva o banco a figurar entre os "spreads" mais baixos, sendo apenas superado pelos 1,25% oferecidos pelo Bankinter e pelo Santander Totta. Com este anúncio, o "spread" médio mínimo comercializado pelos bancos portugueses passa a ser de 1,685%.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Conselheiro de Trump 13.06.2017

Pura ilusao.Nao condigo entender como e q a inflacao esta baixa com probabilidades de baixar ainda mais,e os precos das casas nao param de subir.Quando os pratos da balanca nao funcionam como devem,vao a martelada.Mais a frente vao nova/ os bancos encostar-se ao mal parado,queixando-se q empancaram.

Anónimo 13.06.2017

LÁ ESTÃO ELES A DA-LHE COM A M ERDAAA DA BOLSA E DO BPC.
PARECEM O PASSOS COELHO, ANDAM DESESPERADOS!

Anónimo 13.06.2017

ENQUANTO OS CTT.S ESTIVERAM NAS MÃO DOS CORRU.., NÃO SE PODIA DAR A ESTE "LUXO"

apostador 13.06.2017

PAPELEIRAS E O QUE ESTA A DAR, O RESTO SAO TRETAS

ver mais comentários
pub