Banca & Finanças Banco do BCP na Polónia supera previsões com lucros de 118 milhões

Banco do BCP na Polónia supera previsões com lucros de 118 milhões

O Bank Millennium conseguiu uma evolução positiva em vários indicadores operacionais, destacando que o "resultado core" é o "principal impulsionador da melhoria".
Banco do BCP na Polónia supera previsões com lucros de 118 milhões
Inês Lourenço
Nuno Carregueiro 30 de outubro de 2017 às 08:06

O Bank Millennium obteve um resultado líquido de 502 milhões de zlotys (117,8 milhões de euros) nos primeiros nove meses do ano, anunciou o BCP em comunicado, onde não apresenta os resultados comparáveis do período homólogo.


Tendo em conta apenas os meses entre Julho e Setembro, o banco detido em 50,1% pelo BCP registou um resultado líquido de 187,5 milhões de zlotys (44 milhões de euros), o que representa uma subida de 8% face aos três meses anteriores e fica acima do estimado pelos analistas consultados pela Bloomberg. Estes apontavam para um resultado líquido no trimestre entre 167 e 193 milhões de zlotys, com a média das previsões a apontar para 180,7 milhões de zlotys.

No curto comunicado que enviou para a CMVM, o BCP adianta que o "resultado core" aumentou 13,2% face ao período homólogo, tendo sido o "principal impulsionador" das contas do banco. A margem financeira aumentou 12,1% e as comissões líquidas subiram 16,5%.

 

O BCP acrescenta que o rácio de crédito com imparidades ficou estável em 4,6% e que o rácio dos empréstimos sobre os depósitos aumentou pela primeira vez em seis trimestres, situando-se em 83%. Ao nível do capital o CET1 ficou em 20,5%.

 
Lucros de mil milhões de zlotys em 2020

Numa apresentação que enviou ao regulador polaco e que está a ser citada pela Bloomberg, o Bank Millennium estima atingir a marca dos mil milhões de zlotys em 2020, ano em que prevê obter receitas 30% mais elevadas do que este ano.

 

As metas do banco polaco passam também por baixar o rácio "cost to income" para 40% contra os 45,6% actuais. No que diz respeito aos movimentos de fusões e aquisições, diz que está atento às oportunidades".

Em declarações citadas pela Bloomberg, o CFO Fernando Bicho afirmou que o banco pretende manter a política de dividendos, que estipula o pagamento de entre 35% e 50% dos lucros obtidos. Contudo, alertou que o "payout" final vai depender da decisão do regulador. "Não é possível dar uma resposta clara sobre o dividendo", respondeu. 

 

As acções do BCP sobem 2,3% para 25,32 cêntimos. O Bank Millennium avança 2,7% na bolsa de Varsóvia.  

 

(notícia em actualizada às 11:20 com mais informação e declarações do CFO)




Saber mais e Alertas
pub