Banca & Finanças Banco Nacional de Angola autoriza transferência de 29,2 milhões para o BPI

Banco Nacional de Angola autoriza transferência de 29,2 milhões para o BPI

O banco liderado por Fernando Ulrich informou que a transferência dos 29,2 milhões de euros que tinha a receber do Banco de Fomento Angola (BFA) já recebeu luz verde do banco central angolano.
Banco Nacional de Angola autoriza transferência de 29,2 milhões para o BPI
Carla Pedro 15 de Dezembro de 2016 às 21:15

O BPI anunciou esta noite que o Banco Nacional de Angola já deu o seu aval para que o BFA transfira para a instituição portuguesa os 29,2 milhões de euros que tinha a enviar por conta dos dividendos de 2014.

 

"No comunicado divulgado no passado dia 13 de Dezembro, o Banco BPI informou, no que respeita à parte dos dividendos do Banco de Fomento Angola, SA (BFA) relativos ao exercício de 2014 que ainda não foram transferidos, no montante equivalente a 29,2 milhões de euros, que se aguardava a respectiva autorização de transferência a muito curto prazo", explica o comunicado divulgado pelo BPI junto da CMVM esta quinta-feira, 15 de Dezembro.

 

O documento prossegue, dizendo que o BPI "vem agora informar que recebeu na data de hoje a confirmação de que a transferência para Portugal dos dividendos acima referidos se encontra autorizada pelo Banco Nacional de Angola".

No dia 13 de Dezembro, Luanda informou ter dado luz verde ao pagamento de 36,9 milhões ao BPI - no âmbito da transferência dos dividendos de 2015 – mas faltava ainda o aval aos 29 milhões referentes à remuneração accionista de 2014 e que foram agora autorizados.

Recorde-se que, na passada segunda-feira, 12 de Dezembro,o BPI anunciou também ter recebido a 9 de Dezembro a última parcela do valor acordado para a venda de 49,9% do BFA à Unitel de Isabel dos Santos, no âmbito de um negócio concluído em 2008.

 

Este pagamento era uma das condições para que possa ser concretizada a venda adicional de 2% do BFA à Unitel por 28 milhões de euros, uma operação essencial para o banco português cumprir os requisitos do BCE e baixar a sua exposição ao mercado angolano.

 

Angola anunciou, nesse mesmo dia, ter já arranjado forma de pagar 12,5 milhões de euros ao BPI no âmbito desta etapa que se segue.



(notícia actualizada às 21:44)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub