Banca & Finanças Banco italiano dispara 10% com plano para reforçar capital

Banco italiano dispara 10% com plano para reforçar capital

O Banca Monte dei Paschi di Siena, no centro da turbulência que está a afectar o sector bancário italiano, deu hoje boas notícias aos investidores.
Banco italiano dispara 10% com plano para reforçar capital
Bloomberg
Nuno Carregueiro 19 de Outubro de 2016 às 09:57

As acções do Banca Monte dei Paschi di Siena estão a reagir em forte alta ao anúncio do banco de que vai avançar com o plano para reforçar o seu capital.


Os títulos atingiram uma valorização máxima de 10%, seguindo agora a ganhar 8,5% para 0,212 euros. Apesar da recuperação, o Monte dei Paschi acumula ainda uma perda de 82% este ano, devido às dúvidas dos investidores com a capacidade da instituição financeira se recapitalizar sem a injecção de fundos estatais.


Num comunicado ao mercado, o banco italiano anunciou que a administração liderada por marco Morelli está a efectuar uma análise aprofundada ao plano de negócios que será aprovado a 24 de Outubro e que conterá medidas para reforçar os rácios de capital e baixar o nível do crédito malparado.


Segundo a Bloomberg, o objectivo deverá passar por efectuar um aumento de capital de 5 mil milhões de euros. Será a terceira emissão de novas acções no espaço de dois anos, sendo que o Monte dei Paschi pretende também remover 28 mil milhões de euros em crédito malparado do balanço.


Em cima da mesa da administração do banco italiano está também um plano desenhado pelo Executivo de Matteo Renzi, que passa por um aumento de capital de 5 mil milhões de euros, com metade destes fundos a serem injectados por novos investidores.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub