Banca & Finanças Bankinter com lucro de 13,6 milhões em Portugal no primeiro semestre

Bankinter com lucro de 13,6 milhões em Portugal no primeiro semestre

Portugal representa 6% do resultado líquido do grupo espanhol Bankinter, segundo os números divulgados hoje. Em termos de produto bancário, a operação nacional dá um contributo de 8%.
Bankinter com lucro de 13,6 milhões em Portugal no primeiro semestre
Bruno Simão/Negócios
Diogo Cavaleiro 26 de julho de 2017 às 09:33

O Bankinter obteve um lucro de 13,6 milhões de euros em Portugal, representando praticamente 6% do resultado líquido obtido pelo grupo no primeiro semestre do ano. Ao todo, o banco espanhol lucrou 241 milhões entre Janeiro e Junho deste ano.

 

O banco liderado por Maria Dolores Dancausa (na foto), que divulgou as contas esta quarta-feira 26 de Julho ao regulador espanhol, perdeu 15,7% do lucro face aos 286 milhões do mesmo período do ano passado. Mas o grupo defende que a comparação tem de ser feita excluindo a operação portuguesa: "há que ter em conta que no segundo trimestre de 2016 foram contabilizados resultados extraordinários devido à operação de compra da rede do Barclays em Portugal, e que também nesse trimestre foram incluídos os dados da actividade desta filial nos resultados do grupo".

 

Assim, excluindo Portugal, o Bankinter teve um lucro de 227,4 milhões, mais 16,4% do que no ano passado. A margem financeira (diferença entre juros cobrados em créditos e juros pagos em depósitos) aumentou 14,3% para 529,7 milhões, mas o grupo perdeu resultados em operações financeiras.

 

Em suma, o produto bancário do Bankinter subiu 10,4% em termos homólogos, chegando aos 922,3 milhões de euros. Neste campo, a banca de empresas deu o principal contributo (30%), logo seguido da banca comercial, com 28%. O serviço de seguros representa 20% do produto, enquanto Portugal corresponde a 8% deste indicador, a mesma percentagem que a área de crédito ao consumo.

 

Em termos de activo, o crédito malparado representa 3,74% do total em Junho, uma quebra face aos 4,25% de há um ano.

 

Margem supera 58 milhões


Olhando exclusivamente para a operação nacional, cujo ex-líder, Carlos Brandão, saiu para director de risco do Novo Banco, a margem financeira ascendeu a 58,3 milhões de euros, a que se acrescentam ainda 17,1 milhões de euros em comissões bancárias. O produto bancário fixou-se, assim, em 75,3 milhões de euros. Os custos operacionais somaram 42,6 milhões de euros. O resultado antes de impostos somou 18,8 milhões. Não há dados para os quais seja possível comparáveis.

  

Em Portugal, o Bankinter totalizava um crédito global de 4,6 mil milhões de euros em Junho deste ano, mais 4% do que no mesmo mês do ano passado. Já os depósitos fixaram-se em 4 mil milhões, um crescimento de 35%. 


(Notícia corrigida às 16:03 de 27 de Julho: onde estava 4,6 milhões deve ler-se 4,6 mil milhões)




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP AMANHÃ CAI -- LHES OS CORNOS 26.07.2017



AQUELES QUE HOJE ANDAM A MARRAR O BCP 2% PARA BAIXO AMANHÃ COM OS SEU SUPER RESULTADOS VÃO VÊ -- LO SUBIR 8 % PARA CIMA ATÉ OS CORNOS LHES VÃO CAIR E VÃO PASSAR o FIM DE SEMANA ENCHARCADOS EM XANAXES

Anónimo 26.07.2017

Sou funcionario, e a verdade, é que o Bankinter veio dar ao antigo Barclays uma nova vida.
Pensamento mais a frente, mais pratico, e proximo dos clientes.
Deixou de ser constituido por pensantes para ter fazedores.

pub