Banca & Finanças Barclays conclui saída do retalho na Europa continental com venda em França

Barclays conclui saída do retalho na Europa continental com venda em França

O banco britânico vendeu 76 balcões em França à AnaCap por um valor não revelado. A alienação ocorre depois de se ter desfeito das operações em Espanha, Itália e Portugal - vendida ao Bankinter por 100 milhões.
Barclays conclui saída do retalho na Europa continental com venda em França
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 12 de Dezembro de 2016 às 09:47
O banco Barclays vendeu à firma de private equity AnaCap Financial Partners o seu negócio de retalho em França por um valor não revelado. De acordo com o Financial Times, a transacção inclui a transferência para a empresa sediada em Londres de 74 balcões que empregam cerca de mil trabalhadores.

Esta é a conclusão de um negócio que tinha sido anunciado em Abril e que, além da operação de retalho, inclui as actividades de seguros e de gestão de fortunas. A venda permitirá, estima a instituição bancária, reduzir em cerca de 500 milhões de libras (594,15 milhões de euros à cotação actual) os seus activos ponderados pelo risco e cortar cerca de 154 milhões de euros em despesas.

A venda - que se espera esteja concluída até Junho de 2017 - está ainda dependente das autorizações dos reguladores e conclui a saída do banco da actividade de retalho na Europa Continental, depois de ter alienado as suas actividades em Espanha, Itália e Portugal. No caso do mercado português, a venda foi feita em Setembro do ano passado por 100 milhões de euros ao espanhol Bankinter.

O Barclays manterá nas suas mãos, no mercado francês, a actividade de banca de investimento.

A AnaCap detém, entre outros, o Mediterranean Bank em Malta, a Aldermore no Reino Unido, a MeDirect na Bélgica e o FM Bank na Polónia.

Os títulos do Barclays recuam 0,9% para 231 pence em Londres.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 1 semana

TRAMBIQUEIROS.......

JÁ SÓ FALTA O DEUTSCHE BANK

pub
pub
pub
pub