Banca & Finanças BBVA reforça lucros em 26% até Junho para 2.300 milhões

BBVA reforça lucros em 26% até Junho para 2.300 milhões

Mercados latino-americano e turco, além do controlo de custos, justificaram melhoria da performance do banco espanhol.
BBVA reforça lucros em 26% até Junho para 2.300 milhões
Miguel Baltazar/Negócios
Paulo Zacarias Gomes 27 de julho de 2017 às 19:23
O controlo de custos e o contributo dos mercados emergentes como a Turquia e o México ajudaram o banco espanhol BBVA a melhorar os lucros no primeiro semestre deste ano, tendo terminado o período de Janeiro a Junho com resultado líquido de 2.306 milhões de euros, um crescimento de 25,9%.

México, Espanha e Turquia estão entre os mercados com maior contributo para o resultado líquido, tendo aquela unidade de negócio americana sido responsável por cerca de 40% dos lucros.

No caso da Turquia, os resultados foram beneficiados pela compra de mais uma fatia de quase 10% do Garanti Bank, que proporcionou um crescimento de 34,9% para 214 milhões de euros.

Um valor não muito longe dos 295 milhões de euros registados em "casa", no mercado espanhol, onde a prestação foi negativa: o lucro ali recuou 21,8%, comportamento justificado pelos ganhos não-recorrentes oriundos da venda da participação na Visa Europe, que em 2016 tinha influenciado positivamente as contas.

O resultado ficou ligeiramente acima do aguardado pelo mercado no que diz respeito ao segundo trimestre, período em que registou lucros de 1.100 milhões de euros. Os analistas anteviam um lucro de 1.040 milhões.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar