Banca & Finanças BCE exige ao Santander rácio de capital mínimo de 7,75%

BCE exige ao Santander rácio de capital mínimo de 7,75%

O banco espanhol chegou a Setembro com um rácio CET1 de 12,44%, bem superior ao mínimo exigido pelo banco central.
BCE exige ao Santander rácio de capital mínimo de 7,75%
Correio da Manhã
Nuno Carregueiro 29 de Novembro de 2016 às 08:01

O Banco Central Europeu (BCE) definiu que o Santander deverá cumprir um rácio de capital Common Equity Tier 1 (CET1)  mínimo de 7,75%, informou o banco espanhol em comunicado à CMVM.

 

O banco que em Portugal controla o Santander Totta chegou a Setembro com um rácio de capital de 12,44%, bem acima do mínimo agora exigido pelo BCE.

 

"A força do modelo de negócios do grupo e a sua diversificação geográfica, em conjunto com as almofadas de capital existentes no grupo, representam um grande incentivo para continuar a implementar a nossa estratégia no futuro", refere o CEO do banco, José Antonio Alvarez (na foto).

 

A nível individual o Santander tem que cumprir um CET1 de 7,25%, sendo que neste indicador a margem do banco é ainda maior, pois chegou a Setembro com um rácio de 14,31%.

 

"Tendo em conta os níveis actuais do CET1 do Santander, tanto a nível consolidado como individual, estes requisitos de capital não implicam nenhuma limitação na distribuição de dividendos, de pagamento de remunerações variáveis e de cupões de títulos de dívida", salienta o Santander.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

O título refere-se a outra notícia. Influência do CM.

pub