Banca & Finanças BCP escolhe solução da Novabase para reportar dados ao Banco de Portugal

BCP escolhe solução da Novabase para reportar dados ao Banco de Portugal

O Banco Comercial Português escolheu a solução Symetria da Novabase para ferramenta de report à nova Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal.
BCP escolhe solução da Novabase para reportar dados ao Banco de Portugal
Negócios 24 de julho de 2017 às 12:40

De acordo com um comunicado da tecnológica, a "solução responde às novas exigências do Analytical Credit Dataset (AnaCredit) – uma nova base de dados com informação detalhada a nível individual sobre empréstimos bancários na zona Euro e que está de acordo com os critérios funcionais definidos pelo Banco Central Europeu".

 

Segundo a mesma fonte, a solução que já é utilizada pela Cofidis e pelo Banco CTT fornece ainda ferramentas de análise e gestão de risco, para um crescimento sustentado do negócio.

 

"Os reguladores bancários e os mercados financeiros a nível mundial, mas sobretudo na Europa, têm estado muito empenhados em melhorar os níveis de transparência dos sistemas financeiros, nomeadamente, no report de dados", sendo que a solução da Novabase "permite facilidade de integração, visão integrada da informação, agilidade, segurança e auditoria completa", refere Afonso Mota, Execute Director na Novabase (na foto).

 

"Face às obrigações a que vamos estar sujeitos pelo Banco de Portugal, no contexto do AnaCredit, acreditamos que esta é a solução que mais se adequa às nossas necessidades. Trata-se de uma solução optimizada para o nosso negócio e que está em conformidade com os critérios determinados pelo Banco Central Europeu", afirma Rui Costa, responsável pela área de Arquitetura Técnica do Millennium bcp, citado no mesmo comunicado.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub