Bolsa BCP afunda mais de 10%

BCP afunda mais de 10%

Os títulos do banco liderado por Nuno Amado afundam mais de 10% dois dias antes da dispersão em bolsa das novas acções. Na banca europeia, o dia também é de perdas.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 07 de fevereiro de 2017 às 10:57

Depois de duas sessões consecutivas de fortes ganhos, os títulos do BCP voltaram a afundar em bolsa, num dia de perdas generalizadas para a banca europeia.

As acções do banco liderado por Nuno Amado descem 10,32% para 15,55 cêntimos, depois de terem chegado a desvalorizar um máximo de 12,11% para 15,24 cêntimos durante a manhã.

Só nas primeiras quatro horas de negociação já trocaram de mãos mais de 30 milhões de títulos, um valor superior à média diária dos últimos seis meses, que não vai além dos 21,5 milhões.  

Esta descida acontece dois dias antes da dispersão em bolsa das novas acções (9 de Fevereiro) e depois de o BCP ter completado duas sessões de fortes ganhos, com subidas superiores a 3%.

Na sessão de ontem, o BCP foi a única cotada do PSI-20 a encerrar em alta, reflectindo o anúncio, na sexta-feira, de que a instituição concretizou o encaixe de 1,33 mil milhões de euros no aumento de capital, com a procura na operação a superar a oferta em mais de 20%. A Fosun reforçou o estatuto de maior accionista, passando a deter perto de 24% do capital do banco, enquanto a Sonangol manteve o estatuto de segundo maior accionista, com cerca de 15% do capital.

Já na segunda-feira, o banco informou que a gestora de activos norte-americana BlackRock passou a ser a terceira maior accionista, com mais de 3% do capital do banco.

Tal como avançou o Negócios na sexta-feira, o aumento de capital atraiu o interesse dos investidores institucionais estrangeiros, que passaram a deter um quarto do capital do banco, quando antes detinha menos de 20%.

 

Também os pequenos accionistas do BCP aderiram à operação, ao ponto de terem ficado com uma fatia entre 30% e 35% do capital do banco. Esta percentagem supera as estimativas iniciais da gestão, que admitia que os investidores de retalho ficassem com menos de 30% do banco, contra os anteriores 40%.

 

A forte descida das acções do BCP acontece num dia em que a banca europeia está no vermelho, sendo o sector que mais penaliza os principais índices bolsistas.

A maior desvalorização é protagonizada pelo BNP Paribas, que perde 4,28% depois de o banco francês ter apresentado um resultado líquido de 7,7 mil milhões de euros no ano passado, um valor aquém do previsto.

Com quedas acentuadas seguem ainda os espanhóis CaixaBank e Bankinter e os italianos Banco BPM, UBI Banca e Mediobanca. 

(Notícia actualizada às 12:04 com cotações do BCP)




A sua opinião43
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 08.02.2017

Boa tarde, estou a precisar de uma grande ajuda. Participo numa competição em que conta só às sextas. Essa competição dura um mês. Podem recomendar as melhores ações? Obrigado

Anónimo 07.02.2017

Nenhuma empresa do psi devia valer menos de um euro,tudo que desce-se abaixo automaticamente seria excluida .
Tem alguma logica uma ação como o bcp valer 0.15c fazer a divisoria de 0.75 para 1 e agora voltar ao valor primitivo?Para onde foram esses milhoes de roubados? Cambada de gatunos...GATUNOS.

Belson 07.02.2017

Estão nitidamente a tapar a queda acima dos 10%. Basta ver o camião de acções por volta dos 0,1582/3. Cada vez que há vendas recarrega com mais acções disponíveis. Quem é que está a jogar? Quem é que está manipular? A CMVM não vê ou não quer ver?

o urso 07.02.2017

pois sr pescador mas com o MEGATONE eles não se governam e assim sempre vão ganhando algum á custa da DESGRAÇA dos outros

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub