Mercados BdP lança comparador de comissões bancárias

BdP lança comparador de comissões bancárias

No dia em que apresentou o seu relatório de supervisão comportamental relativo a 2016, o regulador lançou o seu comparador de comissões bancárias.
BdP lança comparador de comissões bancárias
Patrícia Abreu 10 de maio de 2017 às 15:57

Comparar os valores pagos pelos serviços bancários nas várias entidades nem sempre é fácil. Mas, essa tarefa estará facilitada a partir de hoje. O Banco de Portugal lançou uma ferramenta que tem como objectivo permitir a comparação de comissões bancárias. Para já, vai ser apenas possível comparar os custos cobrados em contas de serviços mínimos bancários e contas base, mas deverão entretanto ser incluídos os valores aplicados nos serviços mais básicos.


Disponível a partir de hoje no Portal do Cliente Bancário, o novo simulador vai permitir cruzar os valores cobrados pelos bancos a actuar no mercado português, bem como verificar o histórico dessas comissões, desde 1 de Janeiro de 2017. O cliente poderá ainda fazer a sua pesquisa por bancos ou por serviço, bem como exportar os dados para excel.


Para já só estão disponíveis os dados dos serviços mínimos bancários e das contas base, por uma questão de harmonização destes serviços.


Mas, o objectivo do Banco de Portugal é que este serviço de comparação de comissões seja alargado outras operações, como comissões de manutenção em contas de depósito, anuidades de cartão de crédito e de débito e transferências bancárias, o que acontecerá após a entrada em vigor da directiva europeia da conta de pagamento.


Esta nova legislação prevê que os bancos terão que ter serviços para efeito de comparação, o que vai permitir a harmonização das condições e facilitar a comparação de produtos.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 10.05.2017

O que mais deve preocupar os portugueses junto do sector financeiro são os conflitos de interesse e as quebras do dever fiduciário. Conflitos de interesse como aqueles que se prendem com os resgates estatais e subsídios constantes à banca, aos banqueiros e, é bom nunca esquecê-lo, aos milhares de bancários e ex-bancários, agora aposentados, deste país. As quebras de dever fiduciário prendem-se com situações de alterações de termos de contrato que prejudicam os clientes, comissões ocultas, aumento indiscriminado de comissões, etc.

comentários mais recentes
5640533 10.05.2017

Em vez de comparador seria melhor legislar contra o roubo das comissões.

Anónimo 10.05.2017

O que mais deve preocupar os portugueses junto do sector financeiro são os conflitos de interesse e as quebras do dever fiduciário. Conflitos de interesse como aqueles que se prendem com os resgates estatais e subsídios constantes à banca, aos banqueiros e, é bom nunca esquecê-lo, aos milhares de bancários e ex-bancários, agora aposentados, deste país. As quebras de dever fiduciário prendem-se com situações de alterações de termos de contrato que prejudicam os clientes, comissões ocultas, aumento indiscriminado de comissões, etc.

pub
pub
pub
pub