Aviação BE questiona Governo sobre recondução de Frasquilho na TAP

BE questiona Governo sobre recondução de Frasquilho na TAP

Bloquistas querem saber se o Governo teve conhecimento de suspeitas sobre alegados pagamentos a Miguel Frasquilho através do "saco azul" do GES e se entende estarem reunidas as condições que garantam a idoneidade do chairman da TAP.
BE questiona Governo sobre recondução de Frasquilho na TAP
Bruno Simão
Negócios 25 de janeiro de 2018 às 11:56

O Bloco de Esquerda diz estar preocupado com a actual intenção de recondução de Miguel Frasquilho como presidente do conselho de administração da TAP, tendo em conta as suspeitas de que terá alegadamente recebido dinheiro através do saco azul do GES.

O jornal Público noticia esta quinta-feira que os bloquistas questionaram o Ministério do Planeamento e Infra-estruturas sobre a sua recondução como chairman na TAP, que acontecerá no dia 31 de Janeiro em assembleia geral.

"Atendendo às suspeitas por parte do Ministério Público relativas aos motivos das transferências para contas offshore tituladas pela ES Enterprises e à presença de Miguel Frasquilho nas listas de beneficiários registados nas contas bancárias da referida instituição, preocupa-nos a actual intenção de recondução de Miguel Frasquilho como presidente do conselho de administração da TAP", afirma a deputada Mariana Mortágua.

Na questão dirigida ao gabinete de Pedro Marques recorda as notícias que referem que Miguel Frasquilho está "alegadamente ligado a operações irregulares de pagamentos ocultos relacionadas com o Grupo Espírito Santo (GES)" e questiona o Governo sobre se conhece estas suspeitas. "Tem o Governo conhecimento das suspeitas de que Miguel Frasquilho recebeu transferências ilícitas do saco azul do GES?", questiona a deputada no documento, citado pelo Público.

Os bloquistas questionam ainda Pedro Marques se considera "que estão reunidas as condições que garantam a idoneidade do actual presidente do conselho de administração da TAP, que pretende reconduzir no cargo".

Miguel Frasquilho foi escolhido no ano passado para chairman da TAP pelo Estado, que no âmbito do acordo com os privados da Atlantic Gateway é responsável pela indicação de seis dos 12 membros do conselho de administração, entre eles o presidente não executivo.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
José Há 4 semanas

Tudo gente séria, nos lugares certos.

Ciifrão Há 4 semanas

Qual é a crise do Frasquilho receber do GES para o PS? Fosse este o governo no tempo da Troika e no GES ainda não se passava nada, nem o BES tinha desaparecido.

Anónimo Há 4 semanas

Isto é pura misandria extremista ,há poucos cérebros diferenciadíssimos a dedicar a sua disponibilidade para por empresas e Pais a crescer numa economia livre e global.A luta anti-europa está plasmada nesta e noutras propostas de forma a impedir qudros e empresas fortes no setor privado.

Mr.Tuga Há 4 semanas

Realmente só mesmo neste sitio ATRASADO!

Um individuo que recebeu guita daquela associação CRIMINOSA "BES", não só andar tranquilo e a solta como é premiado com TACHOS e POLEIROS PRINCIPESCAMENTE remunerados....
Este sitio de TRAMPA não é para gente séria !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

ver mais comentários
pub