Desporto Benfica tem a segunda maior dívida da Europa

Benfica tem a segunda maior dívida da Europa

A dívida do clube encarnado ascendia aos 336 milhões de euros em 2015, tornando-a a segunda mais elevada em toda a Europa, só superada pela dívida do Manchester United.
Benfica tem a segunda maior dívida da Europa
David Santiago 12 de janeiro de 2017 às 15:10

Os dados revelados esta quinta-feira, 12 de Janeiro, pela UEFA mostram que a dívida do SL Benfica no ano de 2015 estava fixada nos 336 milhões de euros, tornando-a então na segunda mais elevada de entre os clubes europeus. Só a dívida detida em 2015 pelo Manchester United (536 milhões de euros) superava a das águias.

 

O relatório financeiro do organismo responsável pela gestão do futebol europeu hoje conhecido - The European Club Footballing Landscape – mostra ainda que a dívida do Benfica aumentou 3% entre 2014 e 2015. Por outro lado, a UEFA revela que a dívida do Benfica equivale a 1,3 vezes os activos não correntes detidos pelo clube da Luz e a 3,3 vezes as receitas.

 

O relatório do organismo europeu também avalia as receitas decorrentes de transferências realizadas pelos clubes europeus em 2015. Os dragões são uma das três únicas equipas europeias que em 2015 realizaram 100 milhões de euros, ou mais, provenientes de vendas e empréstimos de passes de futebolistas. A equipa azul e branca conseguiu precisamente 100 milhões de euros, só suplantada pelo Real Madrid (111 milhões de euros) e pelo Liverpool (104 milhões de euros).

Com uma receita total de 89 milhões de euros, o Benfica aparece na sexta posição nesta tabela com os 20 clubes do Velho Continente que mais receitas conseguiram com transferências e empréstimos de jogadores.

 


Benfica (11.º) e Porto (17.º) constam ainda entre os 20 clubes europeus que em 2015 tinham os activos fixos (excluindo passes de jogadores) mais elevados, 261 milhões e 183 milhões de euros, respectivamente.  

A carregar o vídeo ...





(Notícia corrigida às 18:35: onde se lia "1,3 vezes os activos" passou a constar "1,3 vezes os activos não correntes")




A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 12.01.2017


ESTADO NÃO DEVE PAGAR O REGABOFE DOS LADRÕES FP / CGA

OS DESCONTOS DOS BENEFICIÁRIOS CGA, NÃO CHEGAM PARA PAGAR… NEM METADE DA PENSÃO QUE RECEBEM

Não é verdade que as pensões em abono correspondam ao valor dos descontos dos beneficiários.

As pensões auferidas são muito superiores às que os pensionistas teriam direito caso apenas se utilizassem os respetivos descontos capitalizados para as pagar.

Com pressupostos muito otimistas, não seria sequer possível pagar 50% das pensões que a CGA atualmente paga, caso apenas se contassem os descontos legais feitos a favor do pensionista ao longo da sua carreira.

comentários mais recentes
Jorge 12.01.2017

Só espanta aos PAROLOS.

Anónimo 12.01.2017

O Jornalista David Santiago limitou-se a transcrever os dados que vêm no Relatório da UEFA. Não está aqui a inventar nada como alguns comentadores aqui pressupõem.

Anónimo 12.01.2017


ESTADO NÃO DEVE PAGAR O REGABOFE DOS LADRÕES FP / CGA

OS DESCONTOS DOS BENEFICIÁRIOS CGA, NÃO CHEGAM PARA PAGAR… NEM METADE DA PENSÃO QUE RECEBEM

Não é verdade que as pensões em abono correspondam ao valor dos descontos dos beneficiários.

As pensões auferidas são muito superiores às que os pensionistas teriam direito caso apenas se utilizassem os respetivos descontos capitalizados para as pagar.

Com pressupostos muito otimistas, não seria sequer possível pagar 50% das pensões que a CGA atualmente paga, caso apenas se contassem os descontos legais feitos a favor do pensionista ao longo da sua carreira.

Anónimo 12.01.2017

e nao ao ativo total. Antes de escreveres convem saber o que estas a escrever senao induzes as pessoas em erro. E mais nao digo...

ver mais comentários
pub