Start-ups Beta-i e Tetuan Valley juntam-se para "reinar" na Península Ibérica

Beta-i e Tetuan Valley juntam-se para "reinar" na Península Ibérica

A Beta-i, uma organização que desenvolve nomeadamente programas de aceleração, juntou forças com a espanhola Tetuan Valley. O objectivo é tornarem-se “a maior referência na Península Ibérica”. Presença em Lisboa mantém-se.
Beta-i e Tetuan Valley juntam-se para "reinar" na Península Ibérica
Pedro Rocha Vieira é co-fundador e CEO da Beta-i
Bruno Simão
Ana Laranjeiro 31 de janeiro de 2017 às 11:43

Uma união que ambiciona ser uma referência na Península Ibérica. A Beta-i, uma organização portuguesa de apoio ao empreendedorismo e que desenvolve nomeadamente programas de aceleração para start-ups, "juntou forças" com a espanhola Tetuan Valley. A notícia foi avançada ao início da manhã pelo Observador. Entretanto, em comunicado enviado às redacções, a Beta-i confirma que o objectivo desta operação é "tornarem na maior referência na Península Ibérica para programas de inovação e empreendedorismo".

Pedro Rocha Vieira, co-fundador e CEO da Beta-i, em comunicado, assinala que as duas entidades "apresentam longos currículos no que toca a trabalhar com start-ups e a executar programas de empreendedorismo".  "A Beta-i mais focada nos programas de aceleração e em projectos de inovação corporativa, e a Tetuan Valley mais centrada em programas de pré-aceleração, fase de ideias e formação. Ao juntar estas duas valências específicas, a ideia é gerar uma proposta complementar, que nos permita tirar partido dos respectivos ‘know-hows’, no mercado ibérico", acrescentou.

Com esta fusão há já planos traçados para os próximos meses: programas para empresas, programas de pré-aceleração e investimento em start-ups de Madrid, refere o comunicado. "Existem já vários projectos no pipeline, tanto em Madrid como noutras cidades, para onde se vai estender o programa de pré-aceleração da Tetuan Valley". 


O CEO da Beta-i vai ter uma palavra a dizer nas decisões estratégias da espanhola Tetuan. Porém, a escola de start-ups espanhola não deverá participar nas decisões da organização portuguesa. A Beta-i admite mesmo a possibilidade de, no futuro, as duas instituições trabalharem recorrendo a uma única marca.

A presença da Beta-i em Lisboa é, contudo, para continuar. Para as start-ups, pelo menos para já, não deverá haver nenhuma alteração. Com a junção das duas empresas, poderá, no futuro, haver mais espaço para sinergias."A Beta-i e a Tetuan Valley pretendem desenvolver uma estratégia ibérica. Sendo cada um uma referência nos seus países de origem, juntos podem conseguir muito mais, e a Tetuan vai crescer muito com este input. Tanto a Beta-i como a Tetuan Valley englobam já enormes comunidades de empreendedores, e logo aqui há imensas sinergias", afirmou Karel Escobar, CEO da Tetuan Valley, em comunicado.

Os valores da operação não foram revelados.


A Beta-i nasceu em 2010. Há vários anos que esta organização desenvolve o Lisbon Challenge, um programa de aceleração de start-ups. Conta também com várias edições do Lisbon Investment Summit, uma conferência que junta start-ups, empreendedores e investidores.


A Tetuan Valley nasceu em 2009 pela mão de três empreendedores "quando a palavra start-up mal era ouvida na Europa", revela a organização na sua página. A Tetuan Valley Startup School nasceu com a missão de ajudar os empreendedores a darem os seus primeiros passos, segundo a mesma fonte. A primeira edição da escola de start-ups teve lugar ainda em 2009 e, depois dessa data, decorre duas vezes por ano. 

(Notícia actualizada às 17:05 com a possibilidade de sinergias entre as duas instituições)


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub