Bolsa Blackrock reforça novamente na Jerónimo Martins

Blackrock reforça novamente na Jerónimo Martins

A gestora de investimentos aumenta a posição na retalhista pela segunda vez em menos de um mês e mantém uma posição superior a 2% no capital da retalhista portuguesa, comunicou esta terça-feira a Jerónimo Martins à CMVM.
Blackrock reforça novamente na Jerónimo Martins
Paulo Zacarias Gomes 09 de maio de 2017 às 18:39

A maior gestora de activos do mundo, a Blackrock, voltou a reforçar a sua posição no capital da Jerónimo Martins, passando agora a deter 2,64% da companhia.

A notificação das compras realizadas pela empresa foi feita esta terça-feira, 9 de Maio, à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM), um dia depois da operação ter sido concretizada.

"No total de posições, são-lhe imputados direitos de voto correspondentes a 2,64% do capital social de Jerónimo Martins, mantendo um valor superior ao limite de participação de 2%," lê-se no comunicado.

Dos 2,64% agora detidos, 2,23% correspondem a direitos de voto inerentes a acções e 0,41% detidos através de instrumentos financeiros. A posição anterior às compras era de 2,49% (1,5% inerentes a acções e 0,99% através de instrumentos financeiros).

Esta é a segunda vez em menos de um mês que a Blackrock reforça na retalhista. Em 20 de Abril tinha elevado a sua participação de 2,34% para 2,49%.

As acções da Jerónimo Martins, liderada por Pedro Soares dos Santos (na foto), terminaram a sessão desta terça-feira a valorizar 0,18% para 17 euros.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub