Banca & Finanças Bloco: demissão de António Domingues "só peca por tardia"

Bloco: demissão de António Domingues "só peca por tardia"

Na opinião de Mariana Mortágua, "quem não reconhece a lei não serve para a Caixa Geral de Depósitos", defendendo que "quem se demite por não estar disposto às regras de transparência a que o cargo obriga, nunca esteve à altura de assumir esse cargo".
Bloco: demissão de António Domingues "só peca por tardia"
Miguel Baltazar/Negócios
Lusa 27 de Novembro de 2016 às 23:23
A deputada do BE Mariana Mortágua considerou este domingo, 27 de Novembro, que a demissão de António Domingues da presidência da Caixa Geral de Depósitos "já só peca por tardia" porque "quem não reconhece a lei não serve" para o banco público.

"A demissão de António Domingues da presidência da administração da Caixa Geral de Depósitos já só peca por tardia. O inexplicável arrastamento deste processo ao longo de três meses foi prova de uma irresponsabilidade que agora se encerra", disse Mariana Mortágua numa declaração na sede do BE, em Lisboa.

Na opinião da deputada bloquista, "quem não reconhece a lei não serve para a Caixa Geral de Depósitos", defendendo que "quem se demite por não estar disposto às regras de transparência a que o cargo obriga, nunca esteve à altura de assumir esse cargo.

Questionada pelos jornalistas sobre se Mário Centeno deveria apresentar a demissão do cargo de ministro das Finanças, Mariana Mortágua escusou-se a responder directamente, dizendo apenas que, para o BE, "o importante é que este processo seja terminado o mais rapidamente possível, que a nova administração possa tomar posse, que o processo de recapitalização se conclua e que a Caixa continue a desempenhar aquele que é o seu papel na economia portuguesa".

"O que é importante é que todo esse processo se encerre muito rapidamente e que a Caixa possa finalmente cumprir o seu desígnio de ajuda à economia portuguesa", respondeu, perante a insistência dos jornalistas.

A deputada bloquista recordou que, ao longo destes meses, António Domingues ouviu o Presidente da República, o primeiro-ministro, o parlamento e o Tribunal Constitucional a defender a entrega da declaração de rendimentos.

"Como reafirmámos na passada quinta-feira, o BE dará sempre o seu voto favorável a qualquer iniciativa que garanta mecanismos reforçados de transparência e que impeça interpretações de ambiguidade da lei", disse, justificando assim o voto do BE de quinta-feira ao lado do PSD e do CDS-PP que viabilizou uma proposta de alteração dos sociais-democratas que obriga os administradores da CGD a apresentarem as declarações de rendimentos no Tribunal Constitucional.

Para o BE, continuou Mariana Mortágua, "a luta pela transparência e pelo interesse público" é uma das razões pelas quais existe o partido.

"É necessário um novo Conselho de Administração seja capaz de prosseguir o processo de recapitalização, mas também cumprir esse mandato cumprindo a lei e as regras de transparência exigíveis a titulares de cargos públicos desta importância", defendeu.

A deputada bloquista aproveitou ainda para criticar PSD e CDS-PP por terem adiado o processo de recapitalização numa tentativa de fragilização da Caixa, tendo tido então como objectivo a privatização do banco público.

"A actual maioria parlamentar criou condições para o processo de recapitalização pública. Este processo foi fragilizado pelo incumprimento das obrigações de transparência da administração", lamentou.

O presidente do conselho de administração da Caixa Geral de Depósitos, António Domingues, apresentou a demissão do cargo, anunciou hoje o Ministério das Finanças em comunicado.

"O Governo foi informado pelo Presidente do Conselho Fiscal da Caixa Geral de Depósitos da renúncia apresentada pelo Presidente do Conselho de Administração, António Domingues, renúncia essa que o Governo lamenta", lê-se no comunicado.



A sua opinião10
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
xarly2 Há 1 semana

A história do Passos Coelho com a Caixa faz lembrar-me a paródia cinematográfica "Fim de Semana com um Morto"
Passos Coelho está morto, só que ele ainda não se deu conta disso. Os Média têm feito o papel dos comparsas do defunto. Pegam-lhe nas mãos, fazem-lhe mexer os lábios e dizem as coisas que desejam passar para a opinião pública, tendo os movimentos dos maxilares do defunto como meio transmissor. A Caixa é importante, muito importante e poucos se estão a dar conta disso. A Caixa é a última bóia de independência da nossa economia. Depois do morto ter transferido tudo para mãos estrangeiras e das Bancas privadas terem estoirado e estarem em condições de grande fragilidade, toda a nossa economia pode de repente ficar dependente e de forma exclusiva dos caprichos e interesses estrangeiros. Depois, o António Domingos já entregou as declarações, e estas meninas de Esquerda fizeram de idiotas úteis do senhor Passos Coelho. Dramático, umas meninas com tanta vida a fazerem gostosuras a u

Quem diria... um guisado do cuelho..... a tres! Há 1 semana

Oh Mariana ...o tempo dira....se em nome de principios piedosos, mas desajustados da realidade do mundo, valeu a pena "meterem-se na cama" com o Cuelho e a Cristas do PPD/Cds numa "menage a trois" mais que esquesita

anónimo Há 1 semana

putos birrentos e irresponsáveis e, objectivamente, aliados da direita. Fizeram-no com o Sócrates quando votaram para chumbar o PEC IV, e continuam a acompanhar as birras e o azedume do Sr Passos. É o que é e no que dá a esquerda do caviar. Valha-nos a solidez do PCP.

Xisum Há 1 semana

BE = representantes da escumalha que nunca fez nada na vida e que, por isso, vive à custa dos outros!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub