Automóvel BMW, Daimler, Porsche, Audi e Ford criam rede europeia para abastecer veículos eléctricos

BMW, Daimler, Porsche, Audi e Ford criam rede europeia para abastecer veículos eléctricos

As construtoras automóveis vão criar estações de carregamento "ultrarrápido" em mais de 400 locais em toda a Europa, a partir do próximo ano.
BMW, Daimler, Porsche, Audi e Ford criam rede europeia para abastecer veículos eléctricos
Miguel Baltazar
Lusa 29 de Novembro de 2016 às 11:07

As construtoras automóveis alemãs BMW, Daimler, Porsche e Audi e a norte-americana Ford anunciaram hoje a criação de uma empresa conjunta para criar até 2020 uma rede europeia de postos de carregamento rápido para veículos eléctricos.    

Num comunicado conjunto, os referidos construtores automóveis afirmam que assinaram um memorando que prevê a construção a partir de 2017 de estações de carregamento "ultrarrápido" em mais de 400 locais em toda a Europa, no que constitui uma "cooperação sem precedentes entre fabricantes do sector automóvel para criar uma rede de carregamento para todas as marcas".

 

Estes postos de recarregamento permitirão a todos os veículos eléctricos ou híbridos recarregáveis carregar as respectivas baterias, qualquer que seja a marca, permitindo assim apoiar o crescimento de veículos eléctricos no Velho Continente.

 

"Queremos criar uma rede graças à qual os nossos clientes apenas precisem de uma pausa para café para recarregar os respectivos veículos", explica no comunicado Rupert Stadler, patrão da Audi, uma marca que pertence como a Porsche ao grupo Volkswagen.

 

Depois de um lapso de tempo em comparação com alguns concorrentes, os fabricantes alemães querem agora acelerar no sector dos veículos eléctricos.

 

Esta tecnologia ainda não é generalizada na Europa devido ao alto preço e gama limitada de veículos, actualmente, disponíveis e à infraestrutura de recarga insuficiente.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub