Automóvel BMW fabrica Mini eléctrico no Reino Unido apesar do Brexit

BMW fabrica Mini eléctrico no Reino Unido apesar do Brexit

A BMW vai produzir uma versão eléctrica do carro compacto Mini na sua fábrica de Oxford, na Inglaterra. A empresa preferiu o Reino Unido à Alemanha e à Holanda apesar dos riscos associados ao Brexit.  
BMW fabrica Mini eléctrico no Reino Unido apesar do Brexit
Bloomberg 25 de julho de 2017 às 18:17

A produção do Mini movido a bateria começará em 2019, informou a BMW na terça-feira em comunicado. A fábrica produzirá o carro até pelo menos 2023, segundo fontes próximas do processo.

 

Com a decisão, a BMW junta-se a empresas de tecnologia que estão a investir no Reino Unido antes da saída do país da União Europeia e numa altura em que os bancos de investimento estão a realocar algumas operações. A Amazon.com está a expandir a sua nova sede britânica para apoiar o crescimento do seu serviço Prime Video na Europa. A maior empresa de retalho online do mundo ocupará todos os 15 andares de um edifício recém-construído nos limites do distrito financeiro de Londres, embora inicialmente tivesse planeado ocupar apenas 11.

 

"A decisão histórica [da BMW] é um voto de confiança na determinação da nossa estratégia industrial para transformar o Reino Unido no melhor lugar para a próxima geração de veículos", disse o secretário de negócios do Reino Unido, Greg Clark, em comunicado. "A indústria automóvel é um grande caso de sucesso britânico" e "queremos que o sector continue a inovar e a crescer aqui".

 

A escolha do local de produção do e-Mini foi particularmente complexa devido a pressões políticas e económicas concorrentes às negociações governamentais sobre o Brexit. Se um acordo comercial se revelar desfavorável, os componentes da Alemanha poderiam ser alvo de tarifas, o que tornaria o projecto menos viável. A atribuição do modelo à fábrica principal do Mini aliviaria as tensões com as autoridades britânicas, que exerceram forte pressão para que o país ficasse com esse importante projecto.

 

O novo veículo vai basear-se no principal modelo três portas do Mini, com componentes do sistema de transmissão provenientes de fábricas da BMW em Dingolfing e Landshut, na Alemanha, segundo a fabricante de automóveis.

 

Quatro anos

 

O cronograma relativamente curto para o início da produção - quatro anos, contra os sete habituais - dá à BMW a oportunidade de levar o carro para outros lugares com a próxima reformulação do veículo se necessário, disse a pessoa familiarizada com a decisão, que pediu anonimato porque a informação não é pública.

 

A versão eléctrica do Mini marca uma expansão crítica da linha de montagem de carros eléctricos da fabricante com sede em Munique, que se prepara para a aplicação gradual de normas ambientais mais rígidas estipuladas pela UE a partir de 2020. O e-Mini será o primeiro modelo totalmente eléctrico da BMW desde o BMW i3, lançado em 2013. O carro urbano movido a bateria teve um ritmo de vendas morno devido ao design estranho, ao preço relativamente alto e à autonomia limitada.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz 25.07.2017

PUDERA... RENDE DIVIDENDOS FUTUROS...!!!

pub