Crédito BNI Europa aposta em bolsa de empréstimos a PME

BNI Europa aposta em bolsa de empréstimos a PME

Banco vai investir dez milhões de euros nos próximos dois anos através da plataforma Raize.
BNI Europa aposta em bolsa de empréstimos a PME
Rui Barroso 29 de maio de 2017 às 22:10

O BNI Europa  prevê investir até dez milhões de euros nos próximos dois anos em financiamento a micro, pequenas e médias através da bolsa de empréstimos portuguesa Raize.

O valor é superior ao montante já angariado por esta entidade para financiar PME. Desde o seu arranque, a Raize fez 350 operações de financiamento junto de micro e pequenas empresas com um valor total superior a sete milhões de euros. Esta plataforma permite a investidores individuais financiarem empresas, em troca de uma taxa de juro que varia em função do risco. Tem actualmente mais de dez mil investidores, segundo um comunicado.

Já o BNI Europa, filial em Portugal do banco angolano BNI, está a apostar forte nestas bolsas de empréstimos a empresas. Além dos dez milhões que irá investir através da Raize, estabeleceu também uma parceria com a MarketInvoice. Prevê investir 45 milhões de libras, cerca de 52 milhões de euros através da plataforma britânica.

José Maria Rego, responsável da Raize, referiu, num comunicado, que "numa altura em que se discute o futuro modelo da banca em Portugal, esta parceria vem reforçar a tese de cooperação entre as chamadas ‘fintech’ e os agentes mais tradicionais de mercado, como os bancos".

O responsável da Raize prevê que "daqui a dez anos, em Portugal, cerca de 25% das PME se financiem junto de investidores". E realça que no Reino Unido os empréstimos através de plataformas deste tipo representavam, em 2015, 14% dos novos empréstimos. 

(Correcção, às 10:57, do valor de investimento referido na entrada do artigo)




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Pedro 30.05.2017

Corrijam o título pff. O Banco vai investir apenas 10M€...

pub