PME BNI reúne 650 empresários em Fátima
PME

BNI reúne 650 empresários em Fátima

A organização de networking escolheu PME de todos os segmentos para um encontro que tem como objectivo aumentar negócios através desta rede.
BNI reúne 650 empresários em Fátima
Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Noronha 20 de janeiro de 2017 às 11:15

O BNI Portugal, uma rede de networking, vai reunir 650 empresários de todo o país na Quinta D. Nuno, em Fátima, na próxima segunda-feira, 23 de Janeiro.


"Este encontro de empresários BNI é o primeiro do ano, que vai reunir membros de todo o país. Por se tratar de uma partilha de boas práticas de um grupo da zona de Leiria, BNI Collippo, distinguido com a melhor performance em 2016, houve uma adesão superior à esperada", referiu fonte oficial da rede de networking.


As empresas, "na sua maioria são PME e algumas "micro" empresas, todas com o mesmo objectivo - gerar negócio", segundo a mesma fonte. Os empresários representam vários sectores: comércio, indústria, imobiliário e construção, jurídico, contabilidade e finanças, comunicação, marketing e eventos, fotografia, formação, entre outros.


Os organizadores pretendem, com este encontro, "o alinhamento de estratégia dos membros do maior grupo de empresários nacional, bem como a partilha das melhores práticas para os participantes conseguiram mais e melhores resultados através destas reuniões de negócios", segundo o BNI. A rede de networking garante que nos últimos 12 meses, os membros "conseguiram mais de 3 milhões de euros em negócios fechados. Isto quer dizer que cada um consegue por média gerar 65 mil euros em negócio para as suas empresas". As reuniões, à quarta-feira, ocorrem entre as 6.45 e as 9 da manhã.  


O BNI foi fundado há 30 anos na Califórnia, e tem 211 mil membros em mais de 7.800 capítulos espalhados por todo o mundo. Em 2016, segundo as informações no site, a participação na rede gerou mais de 10 mil milhões de receitas para os membros. Em Portugal é liderado por Terry Hamill (na foto). 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub