Energia BP compra rede de combustíveis da Woolworths na Austrália

BP compra rede de combustíveis da Woolworths na Austrália

A petrolífera vai comprar o negócio de combustíveis da cadeia de supermercados Woolworths por 1,79 mil milhões de dólares australianos (1,23 mil milhões de euros). A nova aquisição alargará o negócio da BP pela Austrália.
BP compra rede de combustíveis da Woolworths na Austrália
Bloomberg
Negócios 28 de dezembro de 2016 às 14:55

O acordo permite à BP acrescentar 527 estações de combustíveis (e mais 16 que estão em construção) ao negócio que já opera na Austrália e que integra um total de 1.400 postos. 

A companhia petrolífera britânica já detém a refinaria de petróleo de Kwinana no oeste australiano, participações nas infra-estruturas de gás natural liquefeito no noroeste do país e propôs um investimento de exportação de gás à companhia Browse.

A cadeia de supermercados australiana assegura que a proposta da BP vai ao encontro das suas ambições comerciais e estratégicas, refere o Wall Street Journal. O acordo entre as duas partes prevê que os clientes dos supermercados Woolworths continuem a abastecer os seus veículos a preços reduzidos e continuem a usufruir de um programa de fidelidade.

Há cerca de uma semana, a BP assinou uma parceria com a Kosmos Energy, com a aquisição de participações em explorações de gás na Mauritânia e no Senegal. O investimento de mil milhões de dólares pretende fazer da petrolífera o líder no mercado de gás de baixo custo e conferir acesso aos mercados mundiais de gás.

O Wall Street Journal sugere que a BP procura actualmente expandir após o desastre ambiental no Golfo do México em 2010, que levou à morte de 11 pessoas. A empresa britânica vendeu cerca de 50 mil milhões de dólares em activos para cobrir os custos legais, que acabaram por totalizar 60 mil milhões de dólares.

Esta aquisição por parte da BP marca uma diferença face aos concorrentes que têm vindo a vender partes do negócio da distribuição de combustíveis e gás na Austrália para se dedicarem aos negócios de extracção e produção, acreditando que tais poderão trazer um maior retorno. 

Em 2010, a Exxon Mobil vendeu cerca de 300 postos de abastecimento para a 7-Eleven. A Royal Dutch Shell vendeu em 2014 uma refinaria no sul da Austrália, bem como os seus 870 pontos de venda e o seu negócio de químicos e combustíveis no país para a Vitol Holdings.


A Woolworths já havia anunciado a venda do seu negócio de combustíveis no passado mês de Setembro. Várias empresas apresentaram as suas propostas, inclusive a Caltex Australia, empresa fornecedora de gasolina e gasóleo à cadeia de supermercados.

Alguns analistas referidos pela mesma fonte admitiram que para a BP poderia ser melhor negócio chegar a acordo com a Caltex Autralia em vez de comprar a Woolworths, uma vez que tal estratégia poderia dar-lhe acesso a redes de distribuição, infra-estruturas de importação e a mais estações de abastecimento. Mas foi mesmo a compra da rede da Woolworths que a BP concretizou.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub