Empresas BPI recorre à ajuda estatal para recapitalização de 1,5 mil milhões

BPI recorre à ajuda estatal para recapitalização de 1,5 mil milhões

Banco vai emitir obrigações de conversão contingente ("coco bonds") no valor de 1.300 milhões, além de um aumento de capital de 200 milhões de euros.
Edgar Caetano 04 de junho de 2012 às 08:11
Banco vai emitir obrigações de conversão contingente ("coco bonds") no valor de 1.300 milhões, além de um aumento de capital de 200 milhões de euros.

O plano de recapitalização do BPI ascende a 1.500 milhões de euros e compreende um aumento de capital de 200 milhões de euros, com direito de preferência dos accionistas, e a emissão de instrumentos de dívida elegíveis para fundos próprios, subscritos pelo Estado, no montante de 1.300 milhões de euros, informou o banco.

"O plano de recapitalização inclui a subscrição pelo Estado, em 29 de Junho de 2012, de instrumentos de dívida elegíveis para fundos próprios "core tier one" (obrigações de conversão contingente), no montante de 1.500 milhões de euros, que será reduzido para 1.300 milhões de euros logo após a realização do aumento de capital", refere o banco em comunicado à CMVM.

O plano prevê que os instrumentos sejam reembolsados pelo BPI no prazo de cinco anos.

Já o aumento de capital do banco, que será realizado até 30 de Setembro de 2012, passará pela emissão de novas acções no valor total de 200 milhões de euros, com direito de preferência dos accionistas do BPI.

(Notícia em actualização)

A sua opinião14
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
iZéPovinho 04.06.2012

O banco refere no comunicado que, no seu caso, "o impacto da dívida soberana ascendeu a 1359 milhões de euros".
ALGUÉM ME EXPLICA EXACTAMENTE O QUE ISTO QUER DIZER ? Sâo perdas reais ou contigencias pelo facto de se investir em obrigacões ? Obrigado

Brytes 04.06.2012

A SONANGOL e a Isabel vão ser chamados em breve a investir mais ....lol

Povinho 04.06.2012

Este era o tal que não precisava do Estado.E agora afogado estendeu a mão. Tudo por má gestão pelos dinheiros que perdeu na Grécia e nos mercados financeiros e ainda há muita coisa escondida.

Ramed Ahcor 04.06.2012

Por acaso, eu também precisava de recorrer à "ajuda estatal" para me recapitabilizar... Vêm aí as férias e quero fazer um cruzeiro de um mês... de comprar uma moradia junto ao mar e de trocar o meu carro por um bólide...

Por favor, digam-me onde tenho de me dirigir para obter o capital. Tenho os meus alvos a atingir e, por isso, a dívida que penso contrair pode ser elegível para fundos próprios "core tier one". Ou só quem conhece esses estrangeirismos se pode candidatar e obter fundos?...

ver mais comentários
pub