Banca & Finanças BPI vê "tendências positivas" nos bancos portugueses

BPI vê "tendências positivas" nos bancos portugueses

Crédito malparado, taxas de juro nos novos empréstimos concedidos pelos bancos e volume de crédito: factores que merecem avaliação positiva pela casa de investimento do BPI, que melhorou recentemente a recomendação para o BCP.
BPI vê "tendências positivas" nos bancos portugueses
Inês Lourenço
Diogo Cavaleiro 23 de outubro de 2017 às 09:02

A actual situação da banca portuguesa merece considerações favoráveis por parte do banco de investimento do BPI. A qualidade do crédito é um dos aspectos referidos na nova nota de "research" do BPI Equity Research.

 

"Tendências positivas na qualidade dos activos, no volume e nas taxas de juro dos créditos". É este o título da nota, datada desta segunda-feira 23 de Outubro, que tem como base dados compilados pelo Banco de Portugal relativos a Agosto. 

 

No que diz respeito à qualidade dos activos, os analistas Carlos Peixoto e Sofía Barallat Bourgeois sublinham que os níveis de crédito malparado "continuam a cair", com base nos dados do Banco de Portugal de Agosto, referindo a quebra, tanto mensal como homóloga, nos níveis de crédito em incumprimento há mais de 30 dias para 7,74%.

 

Além disso, a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a sociedades não financeiras foi de 2,75%, com avanços nos créditos à habitação, ao consumo e a novas empresas. Razão para que o BPI diga que estas taxas de juro médias em novas operações estejam "a subir em todos os segmentos". Além disso, há volumes estáveis nos créditos, o que também é visto com bons olhos pelos especialistas. 

 

Já no que diz respeito ao ramo do passivo, o custo dos novos depósitos caiu para 0,25%, com uma quebra do custo médio dos depósitos já existentes.

 

Na sua nota, o BPI não faz considerações individuais às instituições financeiras, mas nota que a redução de activos não rentáveis é o grande passo que o BCP tem de dar – este mês, a casa de investimento reiniciou a cobertura do banco presidido por Nuno Amado com uma recomendação de "comprar". Em cima da mesa está a nova plataforma para lidar com o crédito malparado, que junta, para já, o banco liderado por Nuno Amado (na foto) com o Novo Banco (que foi já vendido aos americanos da Lone Star) e a CGD. 

 

O BPI obteve um lucro de 23 milhões de euros entre Janeiro e Setembro deste ano, já contabilizando os custos extraordinários com rescisões e reformas. A descida das imparidades foi um dos que factores que contribuíram para o resultado. Esta sexta-feira, 27, a Caixa Geral de Depósitos apresenta as suas contas relativas ao terceiro trimestre. O BCP divulga os resultados a 13 de Novembro.

Nota: A notícia não dispensa a consulta da nota de "research" emitida pela casa de investimento, que poderá ser pedida junto da mesma. O Negócios alerta para a possibilidade de existirem conflitos de interesse nalguns bancos de investimento em relação à cotada analisada, como participações no seu capital. Para tomar decisões de investimento deverá consultar a nota de "research" na íntegra e informar-se junto do seu intermediário financeiro.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
chabregas Há 14 horas

Neste momento a ação mais barata do psi20 é o BPI, melhor banco com os melhores fundamentais.

Camponio da beira Há 14 horas

A começar pelos salarios dos gestores, que (segundo Ulrich) destruiram aos seus acionistas cerca de 35 Mil Milhões.

BCP : vem ai as subidas dos JUROS Há 15 horas

ESTA SEMANA o BCE VAI COMEÇAR A SUBIR OS JUROS dia 2 novembro a DBRS vai voltar a SUBIR os RATINGS de PORTUGAL e do BCP no dia 20 de dezemro será a vez da FINTCH fazer o MESMO resultado o BCP chegará aos 0.50 até ao final deste ANO

Ferir susceptibilidades... Há 16 horas

Quem diz o que não deve, arrisca-se a ouvir o que não quer. Se o Pai Natal não chamasse "banco de xulos" ao BCP, talvez não houvesse quem lhe chamasse de imbecil. Respeita para seres respeitado.

ver mais comentários
pub