Vinho Brexit: Fladgate atenta ao impacto cambial

Brexit: Fladgate atenta ao impacto cambial

O grupo, que detém a Taylor’s, Croft, Fonseca e Krohn, tem no Reino Unido o seu principal mercado, no qual está presente há 325 anos.
Brexit: Fladgate atenta ao impacto cambial
Alexandra Noronha 19 de janeiro de 2017 às 11:22

O grupo Fladgate, cuja marca Taylor’s está presente no mercado inglês desde 1692, está atento ao impacto cambial causado pelo Brexit. Em resposta ao Negócios, a propósito do discurso da primeira-ministra britânica Theresa May, que deu conta de um cada vez mais provável "hard Brexit", que implica um corte quase total com o resto da Europa.  


Fonte oficial do grupo referiu que "o país é ainda hoje o nosso maior mercado, mas neste momento vendemos para 102. O Reino Unido vale quase um terço das nossas vendas e por isso o impacto cambial será importante, mas mais importante é ter uma visão de médio a longo prazo, até porque, independentemente do Brexit, a globalização continua".


A mesma fonte referiu que "o mercado britânico é muito tradicional" e que o país "consome vinho do Porto de categoria especial ou seja os melhores vinhos. Nos últimos cinco anos as vendas de vinho do Porto no Reino Unido cresceram 18%. Estes consumidores não vão deixar de beber" este produto, segundo a Fladgate. 


Em Junho, a seguir ao resultado do referendo que ditou a futura saída do Reino Unido da União Europeia, o director-geral da empresa, Adrian Brigde, disse ao Negócios que o Brexit poderia "reduzir o lucro à volta de um milhão de euros" no final do ano. Um valor que "não vai estar disponível para investir no negócio", segundo o responsável. Brigde mostrou-se preocupado com uma possível queda no poder de compra britânico, que pode ter impacto nas vendas.


Já há indústrias a sofrer com o impacto do Brexit. Como adiantou o Negócios esta quarta-feira, 18 de Janeiro, a metalomecânica e os têxteis estão com quedas nas exportações. No primeiro caso, houve uma redução d e10% em Novembro e o têxtil caiu 1% nos primeiros 11 meses de 2016. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Fernando Ferreira Há 5 dias

Bridge, Adrian Bridge. E o grupo denomina-se «Taylor, Fladgate & Yeatman» ou «The Fladgate Partnership». Menos pressa e mais rigor, p.f..

pub
pub
pub
pub