Banca & Finanças Bruxelas remete decisões sobre Novo Banco para Lisboa

Bruxelas remete decisões sobre Novo Banco para Lisboa

Como o processo de venda do Novo Banco está em curso, apesar da sinalização da preferência pela Lone Star, a Comissão Europeia não faz comentários. Toda a gestão do dossiê é das autoridades portuguesas, relembra.
Bruxelas remete decisões sobre Novo Banco para Lisboa
Reuters
Diogo Cavaleiro 05 de janeiro de 2017 às 17:33

A Comissão Europeia afasta de si qualquer poder de gestão sobre o processo de venda do Novo Banco. É esta a posição de Bruxelas, um dia depois de decidido que a Lone Star é a "mais bem colocada" para ficar com o Novo Banco.

 

"O processo de venda está em curso. Está a ser gerido pelas autoridades portuguesas", indica um dos porta-vozes da Comissão Europeia a perguntas feitas pelo Negócios sobre a decisão do regulador da banca.

 

Contudo, o gabinete de imprensa do Executivo de Jean-Claude Juncker, que não aterrou hoje em Lisboa como o planeado devido ao nevoeiro, não respondeu directamente às questões feitas pelo Negócios, nomeadamente qual a posição da Direcção-Geral da Concorrência ao facto de o Banco de Portugal admitir que há condicionalismos na proposta do fundo americano que podem colocar dinheiro dos contribuintes em risco. O Ministério das Finanças do Governo de António Costa já disse que não está disponível para tal.

 

Da mesma forma, Bruxelas também não quis fazer comentários ao facto de haver personalidades (como aconteceu hoje com o antigo líder do BESI José Maria Ricciardi), a defender a manutenção do Novo Banco na esfera pública. A comissão de trabalhadores veio também, esta tarde, argumentar no mesmo sentido.

 

"A Comissão não tem comentários adicionais a fazer nesta altura", indica ainda a resposta dada por Bruxelas. É à Direcção-Geral da Concorrência que cabe decidir possíveis ajudas públicas nos Estados-membros.

 

Esta quinta-feira, o Banco de Portugal afirmou que os americanos da Lone Star estão mais bem posicionados para ficar com o Novo Banco mas ainda há negociações a decorrer, prosseguindo as conversas com os outros candidatos – Apollo/Centerbridge e Minsheng.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 05.01.2017


Ladrões FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

UM EXEMPLO DE INJUSTIÇA QUE É URGENTE CORRIGIR

Um técnico superior reformado em 2005 pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) levou uma pensão de 2.026 euros consigo. Se se tivesse aposentado na mesma altura, com o mesmo salário, pelas regras da Segurança Social, teria levado para casa 1.512 euros.

Ora bem 500€ x 10 anos x 12 meses = 60.000€ a mais, que esse gajo já embolsou desde 2005, à custa de quem trabalha.
Rica mama.
Deve ser obrigado a devolver tudo.

Enganei-me nas contas, são 14 meses por ano, ainda lhe estava a perdoar 10.000€ (sortudo).
Afinal tem que devolver 70.000€.

Receber 70.000€ a mais, em 10 anos?
Isso dá para comprar um carro de 30.000€, de 4 em 4 anos.


ESTE É MESMO O PAÍS DAS MARAVILHAS... PARA ALGUNS.

comentários mais recentes
Anónimo 05.01.2017

Bruxelas remete para lisboa a decisão novo banco ,porque só fizeram merda com o banif, mas o pior bruxelas fez a cáca, nós é que pagamos as favas .Ex: pequenos acionistas estão sem a massa e santander a encher a pança á custa dos tugas. O caso n/banco c/bruxelas ou lisboa fu..didos estamos sempre

Anónimo 05.01.2017

Bruxelas remete decisões sobre Novo Banco para Lisboa

PUDERA, DERAM-SE MAL COM O BANIF!


ENTÃO SE VAMOS VENDER O BANCO POR UMA NINHARIA E AINDA TEMOS DE FICAR COMO AVALISTAS NO CASO DE HAVER RAIA, NÃO É PREFRÍVEL FICARMOS COM O BANCO?
FALO NO PLURAL PORQUE EM QUALQUER DOS CASOS TEREMOS DE SER NÓS A ENTRAR COM A MASSA!

Anónimo 05.01.2017


Ladrões FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

UM EXEMPLO DE INJUSTIÇA QUE É URGENTE CORRIGIR

Um técnico superior reformado em 2005 pela Caixa Geral de Aposentações (CGA) levou uma pensão de 2.026 euros consigo. Se se tivesse aposentado na mesma altura, com o mesmo salário, pelas regras da Segurança Social, teria levado para casa 1.512 euros.

Ora bem 500€ x 10 anos x 12 meses = 60.000€ a mais, que esse gajo já embolsou desde 2005, à custa de quem trabalha.
Rica mama.
Deve ser obrigado a devolver tudo.

Enganei-me nas contas, são 14 meses por ano, ainda lhe estava a perdoar 10.000€ (sortudo).
Afinal tem que devolver 70.000€.

Receber 70.000€ a mais, em 10 anos?
Isso dá para comprar um carro de 30.000€, de 4 em 4 anos.


ESTE É MESMO O PAÍS DAS MARAVILHAS... PARA ALGUNS.

Anónimo 05.01.2017


Comemorações Oficiais

Ladrões FP . CGA – 40 ANOS A ROUBAR OS TRABALHADORES E PENSIONISTAS DO PRIVADO

Porque é que 7 000 000 de trabalhadores e pensionistas privados têm de ser cada vez mais sacrificados para sustentar a reposição dos salários, das pensões e das mordomias de 1 000 000 de ladrões FP / CGA?

São medidas injustas que vão enterrar os portugueses em mais de 2 000 milhões €, por ano, todos os anos!

Chega de mordomias para os funcionários públicos, são as 35 horas de trabalho, os dias de férias que começam nos 25 dias, as pensões muito acima dos restantes mortais e com muito menos anos de descontos, o bloco de "desculpas" para faltar ao trabalho, as inúmeras greves dos inúteis sindicatos, a impossibilidade de serem despedidos.

pub
pub
pub
pub