Empresas Bruxelas: Campanha do Pingo Doce não parece configurar violação das regras comunitárias

Bruxelas: Campanha do Pingo Doce não parece configurar violação das regras comunitárias

A campanha promocional levada a cabo pelos supermercados Pingo Doce, em Portugal, a 1 de Maio, não parece configurar qualquer violação do ponto de vista da política comunitária de concorrência, disse hoje à Lusa fonte comunitária.
Lusa 07 de Maio de 2012 às 15:39
Questionada pela agência Lusa sobre se a Comissão estava a averiguar o sucedido, fonte comunitária indicou que, em princípio, os preços baixos só podem levantar problemas, do ponto de vista da concorrência, se forem levados a cabo com o recurso a ajudas estatais ou se uma companhia abusar da sua posição dominante no mercado, "o que não parece ser o caso", indicou.

Em Portugal, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) decidiu na passada sexta-feira entregar o processo à Autoridade da Concorrência, por considerar que se registaram ilegalidades, designadamente "indícios do incumprimento de algumas disposições previstas no decreto-lei número 370/90 de 29 de Outubro".




A sua opinião16
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
JOAOPIRES5 08.05.2012

XXX

Gabi 07.05.2012


Aqui reina a maior confusão,entre notícias,comentários do povo (como eu) analistas bacocos e ministra Cristas que
tem uma enorme inexperiência e fala demais! O que vale é que o P Doce continua,como o Continente,a servir o consumidor dentro das regras...o resto são tristes tretas...

Anónimo 07.05.2012

Estes senhores da ASAE e entidade da concorrencia deviam de se preocupar com os preços altos dos combustíveis, gás electricidade, ordenados fabulosos dos CEO destas companhias, estes sim têm grandes lucros e ninguém fala neles, os pobres que aproveitaram uma descida nos preços dos bens necessários para a sua subsistência, vêm logo mostrarem que existem, vão investigar os bandidos do BPN, Dias loureiro e outros

NirvanaSuperior 07.05.2012

Vendas com descontos abaixo do preço de custo. Queria eu dizer mas não disse e disso me penitencio.

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub