Tecnologias Buscas na Samsung por alegado desvio de fundos

Buscas na Samsung por alegado desvio de fundos

A multinacional sul-coreana terá, de acordo com a imprensa local, transferido verbas avultadas para entidades controladas por uma amiga da Presidente do país. Há suspeitas de que tenham servido para, entre outros, financiar o cavalo da filha de Choi.
Buscas na Samsung por alegado desvio de fundos
Reuters
Paulo Zacarias Gomes 08 de Novembro de 2016 às 12:37

Os escritórios da sul-coreana Samsung em Seul foram esta terça-feira, 8 de Novembro, alvo de buscas das autoridades perante suspeitas de desvio de verbas da multinacional de consumo para fundações controladas por uma amiga da Presidente do país.


De acordo com o Financial Times, a Samsung – recentemente abalada pelo caso das explosões nos seus smartphones Galaxy 7 Note e pela recolha de máquinas de lavar explosivas – é uma das empresas que, segundo a imprensa local terão sido pressionadas por Choi Soon-sil, uma amiga da Presidente Park Geun-hye, a doar dinheiro para instituições sob o seu controlo.


No caso da empresa electrónica, terão sido transferidos 2,8 milhões de euros para a Widec Sports, na Alemanha, controlada por Choi, actualmente sob detenção. Além da Samsung, outras companhias, como a Lotte e a SK, seriam pressionadas por Choi, dada a sua proximidade à Chefe de Estado, a financiar fundações com verbas que teriam como destino apoiar o desenvolvimento de actividades equestres do país.


Só que, de acordo com a imprensa local, muito do dinheiro que deveria ser aplicado nesse fim, nomeadamente na preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020, foram alegadamente gastas num cavalo usado em treinos pela filha de Choi, Jeong Yu-ra.


"Se os procuradores encontrarem provas de que a Samsung concedeu verbas avultadas a Choi Soon-sil e à sua filha, será um duro golpe para a Samsung. (…) Os accionistas podem avançar para tribunal e a Samsung sofrerá com uma crise de confiança dos consumidores," antecipa Park Ju-geun, CEO da Score, um provedor empresarial.

As acções da Samsung fecharam a sessão a subir 0,24% para 1,64 milhões de won coreanos.




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 1 dia

Buscas na Samsung por alegado desvio de fundos

UMA ESPÉCIE DE CORREIA DO NORTE, COM OUTRAS ROUPAS.

Luis Há 1 dia

Amanhã o pasquim Correio da Manhã vai noticiar que o MP está a investigar se houve intervenção do Socrates neste alegado desvios de fundos.

Anónimo Há 1 dia

Samxunga no seu melhor. Hoje em dia nem os asiáticos escapam ao poder do capital. Todos uns vendidos sem escrupulos. Depois ainda anda o Leonardo a fazer documentários para salvar o planeta. Só perda de tempo devia era fazer um documentário sobre como erradicar o ser humano da face da terra

pub
pub
pub
pub