Banca & Finanças CaixaBank escreve aos trabalhadores do BPI e antecipa "nova etapa estimulante"

CaixaBank escreve aos trabalhadores do BPI e antecipa "nova etapa estimulante"

O espanhol CaixaBank escreveu aos trabalhadores do BPI em que considera que a nova etapa do banco, agora sob o seu domínio maioritário, será "especialmente estimulante".
A carregar o vídeo ...
Negócios 09 de fevereiro de 2017 às 16:32

A comunicação assinada pelos responsáveis do grupo bancário catalão, Jordi Gual e Gonzalo Gortázar, foi enviada esta quarta-feira aos trabalhadores do BPI, no dia em que se conheceu que o CaixaBank ficou com 84,5% do capital social do BPI após a oferta pública de aquisição (OPA).

 

"Estamos convencidos de que, juntos, consolidaremos o BPI como um banco de referência em Portugal. Com a disponibilidade de todos, reforçaremos o seu desenvolvimento e crescimento no futuro, de forma a criar maior valor para a sociedade portuguesa", lê-se na carta a que a Lusa teve acesso.

 

Na mesma carta, o grupo catalão adianta que, após as aprovações necessárias, o BPI "será integrado no grupo CaixaBank".

 

Recordando que já passam mais de 20 anos desde que o CaixaBank se tornou acionista do BPI, Jordi Gual e Gonzalo Gortázar consideram que os trabalhadores do BPI "sempre demonstraram o seu empenho e profissionalismo", pelo que acreditam que a "nova etapa será especialmente estimulante".

 

Sobre o grupo CaixaBank, explicam que tem "mais de 110 anos de história" e que sempre demonstrou o seu "elevado compromisso social".

 

Falam ainda do acionista maioritário do Grupo, a Fundação Bancária La Caixa, adiantando que gasta por ano cerca de 500 milhões de euros em obra social, o que a posiciona como a "terceira fundação privada mais importante do mundo".

 

"Esperamos que estas palavras contribuam para um melhor conhecimento do grupo CaixaBank. Iniciamos agora um caminho conjunto, que terá em conta as características e necessidades próprias da sociedade portuguesa, dos clientes e acionistas do BPI, assim como as de todos os seus colaboradores", acrescentam.

 

No âmbito da OPA ao BPI, o CaixaBank conseguiu 84,5% do capital social.

 

O até agora segundo maior acionista do banco, a 'holding' angolana Santoro (de Isabel dos santos), que tinha 18,5%, saiu da estrutura acionista, assim como o grupo português Violas Ferreira e o Banco BIC (que Isabel dos Santos também controla), ambos com participações acima de 2%.

 

Dos principais acionistas mantém-se apenas a seguradora Allianz (8%), que tem um acordo com o BPI para a colocação dos seus produtos.




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 09.02.2017

A Etapa estimulante é perder 3 clientes nos primeiros tempos, vou deixar de ser cliente.

pertinaz 09.02.2017

MENTIROSOS !!!

DE ESPANHA NEM BOM VENTO NEM BOM CASAMENTO

VENHAM OS CHINESES E ANGOLANOS

ESSES NÃO DESPEDEM E MANTÊM A GESTÃO PORTUGUESA

Conselheiro de Trump 09.02.2017

Mais 1 sapo gigante para o irrequieto hippertenso passar o tempo.Logo q tomou posse do cargo q ocupa disse q os bancos portugueses nao tinham necessaria/ de passar as maos espanholas.O proximo a brincar com sapos tera de ser os armenios porque os espanhois nao gostam de 2 comandantes no mesmo barco.

"NOVA ETAPA ESTIMULANTE", o título de uma anedota 09.02.2017

BPI antecipa "NOVA ETAPA ESTIMULANTE" (leia-se, para os trabalhadores).
Ou muito me engano ou deve ser um estímulo do tipo neoliberal ..., cuja marca de água é bem conhecida daqueles que vivem (ou já viveram dezenas de anos) do esforço do seu trabalho.

pub
pub
pub
pub