Banca & Finanças CaixaBank "muito satisfeito" com evolução "muito positiva" do BPI

CaixaBank "muito satisfeito" com evolução "muito positiva" do BPI

O presidente executivo do CaixaBank, dono do BPI, Gonzalo Gortázar, manifestou-se hoje em Valência "muito satisfeito" com a evolução "muito positiva" do banco português desde a sua integração no grupo espanhol, em Fevereiro de 2017.
CaixaBank "muito satisfeito" com evolução "muito positiva" do BPI
Miguel Baltazar
Lusa 24 de outubro de 2017 às 12:23
"Conseguimos que, num momento de mudança [de accionistas], o banco [BPI] não tenha parado, mas sim mantido e acelerado o seu crescimento", disse Gonzalo Gortázar na conferência de imprensa em que apresentou os resultados do terceiro trimestre de 2017 do CaixaBank.

O presidente executivo do banco espanhol "gostaria que o BPI mantivesse um crescimento estruturado de longo prazo acima do mercado" e assegurou que está em Portugal "para financiar mais e melhor" as empresas do país.

Gonzalo Gortázar indicou que dos 120 milhões de euros que o BPI poderia poupar pelo efeito da integração no CaixaBank "mais de 100 milhões já foram identificados".

"Todas as variáveis importantes [do BPI] vão na boa direcção", resumiu Gonzalo Gortázar.

O Caixabank controla 84,5% do capital do BPI desde Fevereiro, quando investiu 644,5 milhões de euros para quase duplicar a sua posição que era até aí de 45,5%.

Na mesma conferência de imprensa o presidente executivo do CaixaBank garantiu que a mudança da sede social de Barcelona para Valência devido à instabilidade política na Catalunha é definitiva, por razões "exclusivamente técnicas e para proteger interesse dos clientes".

"Se o conselho [de administração] tivesse querido dizer que a mudança era temporária tê-lo-ia dito, e não disse nada a esse respeito", disse o presidente executivo do CaixaBank, Gonzalo Gortázar.

O banco decidiu em 6 de Outubro último mudar a sua sede para fora da Catalunha devido à situação de instabilidade política na região.

O CaixaBank apresentou lucros de 1.488 milhões de euros nos primeiros nove mesos de 2017, tendo aumentado em 53,4 % em relação ao mesmo período do ano anterior, com o banco português a contribuir com 180 milhões para esse resultado.

Em informação enviada hoje à Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV) espanhol, a empresa explica que obteve o maior benefício trimestral da sua história 649 milhões de junho a setembro, o que significa um aumento de 48,7% em relação ao trimestre anterior.

A contribuição do BPI foi de 103 milhões de euros para o trimestre e de 180 milhões de euros desde a sua integração no banco espanhol em Fevereiro de 2017.

"A evolução até Setembro fica marcada pela consolidação através da integração global dos resultados do BPI desde Fevereiro", considera o CaixaBank.



A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub