Banca & Finanças CaixaBank: “Não antecipamos despedimentos colectivos no BPI"

CaixaBank: “Não antecipamos despedimentos colectivos no BPI"

O presidente do CaixaBank, que é o novo dono de 84,5% do BPI, defende que a política de trabalhadores será a mesma. Eventuais rescisões serão "por mútuo acordo".
CaixaBank: “Não antecipamos despedimentos colectivos no BPI"
Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 08 de fevereiro de 2017 às 19:04

O CaixaBank não antecipa despedimentos no Banco BPI. E qualquer redução de pessoal, como previa a administração do BPI no comentário à oferta pública de aquisição do CaixaBank sobre o banco português, será voluntária.

 

"A política social do CaixaBank irá manter os princípios sempre seguidos pelo BPI. Não antecipamos despedimentos colectivos e as rescisões serão sempre feitas por mútuo acordo", disse Gonzalo Gortázar, o presidente executivo do grupo catalão que é agora dono de 84,5% do BPI.

 

O comunicado em que a administração do BPI avaliou como "oportuna" a OPA do CaixaBank indicava que o banco português poderia ter de reduzir 900 trabalhadores. 

 

"O número de 900 colaboradores indicado no prospecto é apenas indicativo. Não prevemos uma alteração da política seguida pelo BPI nos últimos anos", declarou o presidente do CaixaBank na conferência de imprensa.

 

Segundo Gortázar, essa é também "a política seguida pelo CaixaBank".  


A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 08.02.2017

Como Cliente vou saltar fora do BPI.

comentários mais recentes
Anónimo 09.02.2017

Não antecipam nem adiam, serão pontuais na altura própria. Deixem-nos poisar.

pertinaz 09.02.2017

MENTIROSOS !!!

DE ESPANHA NEM BOM VENTO NEM BOM CASAMENTO

VENHAM OS CHINESES E ANGOLANOS

ESSES NÃO DESPEDEM E MANTÊM A GESTÃO PORTUGUESA

Luis 09.02.2017

Já viu a sua fatura de gás natural de Janeiro? Sabia que não tem de pagar a taxa ocupação de subsolo!? Nº3 do artº 85 da Lei 42/2016. RECLAME, chega de roubo...

Anónimo 09.02.2017

Isso, mete os teus euritos no BCP que está 'fote'

ver mais comentários
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub